AnálisesColunas

O Manchester United começou a temporada 18-19 da pior maneira possível. Sem reforços para as posições carentes, sem convencer e pior, sem vencer. O clube vive dias turbulentos – mais uma vez – e todos tentam achar apenas um culpado pela atual situação. Esse texto é totalmente o contrário, existem vários culpados e todos os torcedores deveriam ter essa noção.

A culpa começa de cima. A diretoria. Os Glazers e Ed Woodward. Após a aposentadoria de Sir Alex Ferguson, o Manchester United deslanchou no futebol, os donos e o vice-presidente só pensam na vida econômica do clube, contratações mal feitas e decisões erradas. O resultado disso tudo é fracassos na Premier League e na Champions League, fazendo o clube brigar apenas por copas nacionais. Exemplos da incompetência da diretoria é levar o clube ao topo dos mais ricos do planeta e não querer pagar alto por jogadores de alto nível. Outro exemplo é renovar com o treinador e no final não corresponder aos pedidos do próprio, alegando-o que o mesmo não pensa no futuro. Ora, se ele não pensa no futuro, então porque a renovação contratual?

José Mourinho. Muitos o colocam como o principal culpado e outros dizem não ter muita culpa das coisas. A verdade é que o sistema tático do Mourinho vem sendo muito falho nas últimas partidas. Sabe a sensação de que o time não treina mais? Pronto, é o atual futebol do clube. Com um futebol extremamente defensivo, faz com que o time jogue totalmente recuado e assim deixando alguns pontos escaparem.

Os jogadores. O Manchester United é um clube com algumas estrelas mimadas que ainda não acharam o seu devido lugar. Uma hora é Pogba jogando abaixo do esperado, outra hora é Martial fazendo corpo mole, Shaw sempre acima do peso e outros problemas. Um elenco que ainda não se deu conta de que jogam no Manchester United.

Juntando todos os problemas, chegamos a conclusão de que o Manchester United caminha para o fundo de um poço e a torcida não consegue enxergar uma luz no fim do túnel.

Comentários