Colunas

www.dailymail.co.uk

Caso você acompanhe as colunas semanais deste blog, já está familiarizado com uma palavra que resume muito bem o que foi essa temporada: Tropeço. Ademais as inúmeras vezes que empatamos em jogos que estávamos exercendo larga vantagem e produzindo claras chances de gol, as duas últimas rodadas nos forneceram facilmente, no sentido mais íntimo do termo, a oportunidade de retornar à zona de classificação para a Uefa Champions League.

Há um final de semana, quando o Manchester City empatou diante do Middlesborough e o Liverpool foi derrotado dentro de casa pelo Crystal Palace, tivemos a chance de ultrapassarmos matematicamente ambos os rivais, além de ficarmos com um jogo a menos que os Reds, ao recebermos o (quase rebaixado) Swansea. Em uma tarde frustrante, empatamos vergonhosamente dentro do Old Trafford. Hoje, no Emirates Stadium, após o Liverpool haver tropeçado novamente, ganhamos mais uma chance de ouro para nos classificarmos à UCL através da Premier League. Apesar de realizar um ótimo início de primeiro tempo, o time, com destaque para a atrapalhada dupla de zaga, não suportou a pressão e cedeu o jogo aos Gunners. Em poucos minutos, estava sendo dominado pelo rival e o placar já era 2×0. José Mourinho resolveu retirar Ander Herrera e manter Paul Pogba no banco. O luso, naquele momento, desistia formidavelmente do campeonato. Fomos derrotados.

>>Daqui para frente

Os próximos adversários da Premier League serão Tottenham (f), Southampton (f) e Crystal Palace (c). É momento para usar os garotos da base e recuperar alguns lesionados, como Juan Mata, que poderá ser útil em um futuro breve. Definitivamente, as chances de conseguir o acesso através desse campeonato são quase nulas. A tendência é a utilização de duras retrancas. A Premier League será deixada de lado.

Porém, nesta quinta-feira, 11 de maio, voltaremos à Uefa Europa League, no confronto de volta contra o Celta de Vigo, em Manchester. Um possível título nos dará acesso direto à fase de grupos da principal competição europeia, além de representar um prestigiado e inédito troféu. Em suma, devemos jogar com força total os potenciais dois jogos.

Na cidade de Vigo, em apresentação razoável, derrotamos os espanhóis com um magro placar. Mas, diante do que o Special One proferiu, espera-se que haja um time feroz nesse próximo confronto de quinta, visando à grande final e à recuperação da autoestima da equipe. Paul Pogba, poupado hoje, será titular em tal embate.

Doravante, as expectativas devem estar limitadas a esse torneio de mata-mata, o que, mesmo sendo demasiado arriscado, aparenta ser a última opção em vista. Oremos, portanto, para que Mou esteja taticamente inspirado nessa reta final, pois o objetivo do Manchester United é, conclusivamente, o título da Europa League.

Comentários