Ontem quase fomos eliminados da segunda competição mais importante da Inglaterra, a FA Cup, e ainda na 3ª fase, fazendo nossa primeira partida na competição. Claro que nos safamos com a incrível classe de Giggs/Van Persie, mas eu gostaria de destacar aqui, mais uma vez, os problemas defensivos da equipe, a falta que um jogador pode fazer e a má fase de Welbeck, que não conseguiu vingar nas oportunidades que teve.

Defesa

Já é chato e muito angustiante ter que destacar os incríveis erros defensivos que a equipe vem sofrendo nesta temporada, um problema “novo” para os padrões do clube de Old Trafford.

A nossa defesa tem sido incrivelmente vulnerável, principalmente em bolas aéreas. Jogadas de escanteio são quase mortais até mesmo contra pequenas equipes, que usam o sistema de bola aérea como sua principal jogada de ataque. Ou seja, se o posicionamento da defesa não melhorar em jogadas de falta, escanteios ou cruzamentos, ainda podemos tomar muitos gols bobos através desse sistema utilizado pelo West Ham, por exemplo, que é muito eficiente em jogadas de bolas aéreas e quase aprontou pra cima do United com dois gols de Collins praticamente da mesma maneira. Cruzamento de Joe Cole e cabeçada do zagueiro do West Ham pro fundo da rede; De Gea nem se mexeu.

A volta do Vidic melhorou bastante a consistência de nossa defesa. A força que o Vidic impõe mostra que ele é o verdadeiro “xerifão” da equipe. Ele tem feito excelentes partidas desde que voltou da lesão e vem jogando moderadamente. O problema é o parceiro que joga ao lado dele.

Evans pode até ser um bom zagueiro, se mantivesse sempre no mesmo nível, mas está sempre variando entre boas e razoáveis partidas com péssimas partidas. Dentro da área é muito fácil passar por ele e demonstrou mais uma vez ontem sua fragilidade na bola aérea no primeiro gol do West Ham. Ferdinand já não é mais o mesmo e tem sido mais um zagueiro técnico, de posicionamento, pois já não tem mais a velocidade e antecipação de antes. Comanda bem o time defensivamente e é o segundo melhor zagueiro do elenco, o problema é manter a dupla Vidic/Ferdinand jogando todos os jogos. Smalling e Jones são zagueiros presente/futuro, que jogam bem, mas são muito jovens e têm muito a crescer, apesar de já demonstrarem que são melhores que Evans, o que não é nenhum feito.

Meio Campo

Vou dar uma opinião que pode ser muito controvérsia para muitos. A inclusão de Michael Carrick dita o ritmo Man United de jogar.

Michael Carrick sempre foi muito criticado pela maioria dos torcedores que exigem um meio campo “world class” para atuar no meio campo do United, seja ao lado de Scholes, Anderson ou Cleverley. Mas o que ninguém vê é a sua regularidade sempre em alto nível.

É um jogador simples, quieto, que apenas faz seu jogo com muita qualidade. É verdade que às vezes ele erra uma ou duas vezes, mas como ser humano ele tem esse direito. Repare que quando Carrick não joga, o time perde na característica defensiva e acaba sobrecarregando a defesa. Além disso, Carrick é um bom passador e muito incisivo na bola enfiada. Quem não lembra de suas assistências para Cleverley (vs Sunderland) e Chicharito (no último minutos contra o Newcastle)?!

Outro grande ponto forte de Carrick é sua resistência. Um jogador que à exemplo de Evra, joga quase todos os jogos da temporada, incluindo todas as competições. E quem acha que Michael é apenas um pé duro que passa a bola no meio de campo do Manchester United está muito enganado. Carrick é um dos jogadores que mais passes certos acertou na Premier League, ao lado de Arteta do Arsenal.

Vamos destacar também sua qualidade defensiva. Apesar de levar o número 16 de Roy Keane nas costas, ele não é agressivo, dificilmente faz faltas e nunca utiliza o carrinho. Quem já viu o Carrick dando um carrinho para roubar bola? Eu sinceramente não lembro… Isso mostra a classe que Michael Carrick impõe no ritmo de jogo dos Red Devils.

Fala-se muito em Kevin Strootman, o holandês jovem e bem cotado do PSV para preencher um certo “vazio” que o United teria no meio campo, mas eu ainda acho que Carrick tem mais que capacidade para atuar na posição. Seria muito bem-vinda a contratação de Strootman, até porque Scholes e Giggs já estão aposentando e Carrick, que tem as características mais próximas do holandês, já entrou na faixa dos 30 anos de idade.

Welbeck

O que aconteceu com Danny Welbeck? Não sei explicar. Um jogador tão importante na temporada passada, titular na maioria dos jogos ao lado de Rooney no ataque, contribuindo com gols, assistências e uma energia incrível na frente.

Nessa temporada está sendo um jogador pouco objetivo e errando muitas jogadas. Além disso não contribuiu muito com gols. Se não me engano foi apenas 1 anotado pelo camisa 19.

Ainda bem que não estamos precisando de todo potencial de Welbeck, pois quem tem Van Persie no ataque não sente falta de gols. Mas é de fundamental importância que Welbeck volte a jogar o que sabe para adicionar um tempero a mais de qualidade à equipe em busca da conquista do 20º titulo.

Por Sayro Ribeiro
www.mufcbr.com

Comentários