Colunas

O que é jogar bem no mundo futebol? Ter uma troca de passes vistosa, movimentação perfeita e jogadores bem preparados não é garantia de vitória como já foi visto várias e várias vezes. Saber das limitações da equipe e trabalhar em cima disso traz uma chance maior de sucesso. Se preocupar mais com o que está comprovado do que com o senso comum pode ser o diferencial para um trabalho bem feito. Mas porque estou falando isso? Porque o United de Van Gaal está conseguindo fazer um nó na cabeça tanto daqueles que gostam do futebol “bem jogado” quanto daqueles que observam o jogo friamente pelas estatísticas.

Aos que gostam da troca de passes, ver Fellaini na lateral do campo pronto para entrar quando o jogo está difícil é uma dor no coração. É saber que o cabeludo, apesar de ser volante, irá se enfiar na linha de zaga adversária e receber lançamentos dos nossos zagueiros até o final do jogo. Muitos clamam a entrada de Wilson, Herrera ou Mata jurando que, com algum deles em campo, o time ganhará qualidade mas se esquecem que nosso Microfone tem praticamente a mesma taxa de conversão de passes(86,5%) que nossos dois meio-campistas espanhóis(Herrera-87,2% e Mata-89,2%) além de ganhar nas disputas aéreas pelo menos sete vezes mais que Ander e incríveis 35 vezes mais que Juan. Na hora do desespero, realmente vale a pena colocar o boneco de posto. Ponto para as estatísticas.

Vários também criticam o esquema com 3 zagueiros que Van Gaal até pouco tempo insistia. Com ele, ganhamos cinco, empatamos cinco e perdemos duas(números apenas do campeonato) já com a consolidada linha de quatro tivemos oito vitórias, três empates e duas derrotas. Fica claro que com o 4-4-2 o time consegue mais chances e faz mais gols(média de 1,33 gols/jogo no 3-5-2 e 2,07 no 4-4-2). Mesmo ainda sofrendo com muitas falhas na aplicação do esquema da galera, o senso comum tem razão nesse aspecto e as estatísticas não podem dizer o contrário.

Mas para deixar os loucos por números desarmados é so mostrar a taxa de conversão de chutes em gols. Um time, geralmente, precisa de 8 chutes para marcar um gol. Se pegarmos os últimos cinco jogos do United, o time conseguiu um aproveitamento maior à média em três oportunidades. Isso mostra que o time é não é de perder oportunidades. Dê a bola com qualidade que o gol sairá. Ponto para a opinião geral de que o problema está na falta de opção na saída de bola. Uma vez corrigido o problema, os gols vão sair com uma enorme naturalidade.

Com certeza nosso treinador sabe de todos esse números que eu estou apresentando. Ele é obcecado por detalhes e se os números o convencem de que usar a bola longa é melhor que tentar uma troca de passes, assim ele o fará. Além do mais, se preocupa com cada mínima coisa que possa afetar o desempenho do time em campo. No Bayern, chegou ao ponto de corrigir os modos de Luca Toni à mesa quando viu o atacante italiano curvado em cima do prato na hora do almoço. Uma pessoa de dentro do Bayern contou o caso: “As costas dele estavam tão arqueadas que ele parecia um ponto de interrogação. Quando Van Gaal viu, começou a gritar para que ele sentasse direito. Como Toni não deu bola, Van Gaal foi até ele, pegou-o pelo colarinho e quase o levantou da cadeira. Na mesma hora Toni sentou-se retinho. Ninguém abriu a boca. Foi incrível.”

Espero que o United continue ganhando. Jogar bonito seria apenas um adendo à nossa brilhante série de 19 jogos e apenas uma derrota. Faça o que for preciso para ganhar a FA Cup e nos levar de volta à UCL, Van Gaal. Mesmo que isso signifique corrigir a postura de algum jogador no nosso vestiário.

Matheus Garzon
www.mufcbr.com

Comentários