Colunas

Aloysius Paulus Maria van Gaal, ou simplesmente Louis van Gaal ou van Gaal, como queiram. Um treinador amado por muitos e odiados por muitos também pelo seu estilo extremamente autoritário e de certa forma arrogante mas que é um grande entendedor de futebol e aprendiz de Rinus Michels, titulado de o “pai do futebol total”, também holandês como van Gaal. Porém, o que será que faz Louis ir do céu ao inferno com diferentes jogadores?

Recentemente, Bastian Schweinsteiger foi contratado pelos Red Devils justamente por adorar van Gaal dos tempos de Bayern de Munique, time em que o holândes trabalhou entre 2009 e 2011, tendo ganho os três possíveis campeonatos nacionais (Liga, copa e supercopa da Alemanha). Ele foi responsável por mudar a posição de Schweinsteiger da ponta para o centro do esquema tático, posição em que o Alemão joga até hoje e agradece van Gaal por isso. Outro Alemão, Thomas Müller, é grato ao técnico holandês até hoje por tê-lo subido das categorias de base do clube bávaro.

Por outro lado, tem os haters de van Gaal. O pessoal que trabalhou junto com ele no Barcelona nos anos 90 diz que ele praticamente destruiu o clube no que diz respeito a vestiário e união da equipe e temos casos no United de jogadores que vieram a público reclamar do treinador, como casos de Di Maria, van Persie, Valdes e Rafael. Tivemos hoje a declaração do ex jogador Hristo Stoichkov, da época do Barça dos anos 90 dizendo que van Gaal é mediocre e que está destruindo o Manchester United assim como fez com o clube catalão nesse período. Parece mesmo que ele realmente só foi unanimidade no Ajax e no Az Alkmaar, times do seu país natal.

Por Lucas Andrade
www.mufcbr.com

Comentários