Colunas

www.telegraph.co.uk

Quinta-feira, 20 de abril, o Manchester United derrotou a equipe belga Anderlecht, em Old Trafford, e classificou-se para a semifinal da Uefa Europa League. No dia seguinte, os sorteios da UEFA puseram os ingleses contra o Celta de Vigo, da Espanha, assim como os holandeses diante dos franceses (Ajax x Lyon). O que esperar do clube espanhol?

» RETROSPECTIVA

Os Red Devils, visualizando a Europa League como uma das maneiras de retornar à Uefa Champions League, realizou um bom torneio até então, ademais dois tropeços durante a fase de grupos. Apesar de haver sofrido para derrotar o clube belga, que faz ótima temporada, os comandados de José Mourinho ainda são os grandes favoritos da competição, que, além de garanti-los diretamente na UCL, poderá concretizar-se como um respeitável título para a debut season de Mou.

Lamentavelmente, Ibrahimovic, artilheiro do time, rompeu o ligamento cruzado do joelho direito (considerada por muitos a lesão mais grave para um futebolista) e ficará de fora do restante do ano. Segundo fontes, o sueco poderá até encerrar a carreira. Ainda não é possível saber se o manager tentará contratar outro centroavante world class na próxima janela de transferências, mas sabe-se, certamente, que Marcus Rashford, o golden boy descoberto na Era Van Gaal, será o substituto doravante. Que o God of Manchester tenha boa recuperação, e que isso não prejudique esta reta final.

Mesmo possuindo claras chances de conquistar a classificação através da Premier League, o luso, em entrevista, afirmou que a prioridade atual é o título europeu, ainda inédito ao United e ao próprio treinador, o que nos faz deduzir que os confrontos vindouros serão travados com força total. Paul Pogba, fora dos últimos jogos da PL por conta de uma despreocupante lesão, deve voltar diante do próximo adversário da UEL, nesta quinta-feira, 4 de maio.

» O CELTA DE VIGO

O clube da cidade de Celta, que vem realizando bom torneio até aqui, terá a vantagem de jogar a primeira partida dentro de casa, no Estádio de Balaídos, aonde costuma ser consistente. Apesar de não apresentar uma campanha tão vistosa na Liga BBVA, o que é mais um incentivo para esforçar-se o máximo possível para conquistar a UEL, o clube não deve ser subestimado sob nenhuma circunstância pelo Manchester, já que o próprio eliminou o Real Madrid, gigante nacional, na Copa del Rey. É necessário jogar com elenco completo!

Aguardemos, portanto, que o Special One tenha êxito em tal competição e consiga conquistá-la, não apenas para voltar à Champions, mas também para projetar-se de volta ao topo de Europa, aonde nunca deveria ter saído (United idem). Glory Man United!

Comentários