Olá pessoal, sou o novo colunista do MUFC BR e hoje vou fazer a minha estreia aqui nessa seção.

Ao final de cada temporada, o momento mais esperados pelos torcedores de futebol é a “Janela de Transferências”. É a chance de contratar bons jogadores no mercado, nomes que poderão ajudar o time a conquistar mais uma taça para a galeria. O problema é quando seu time não faz uma transferência de peso.

O Manchester United saiu ao mercado. Claro, é necessário reforçar a equipe, mesmo que não vendeu ninguém e manteve a base vencedora. Mas o futebol é engraçado. Não adianta manter a mesma base sempre. Nos tempos de hoje, com a tecnologia, internet e outros afins, fazem com que os adversários analise e consigam um minucioso estudo sobre os Red Devils. Creio que todos aprenderam na última temporada que nosso craque é o Rooney e o Van Persie. Que temos elementos surpresa como Cleverley, Rafael, Evra e Chicharito. Possuímos velocidade com Young e Valencia. Temos uma marcação eficaz com Jones, Carrick, Ferdinand e Vidic. Sabemos das limitações de De Gea e Welbeck.

Zaha_1768470a

Pois bem, acho que todos os torcedores do moderno futebol, pedem por um outro nome. Ultimamente uma boa transferência deixa de ter apenas esse papel, ela também serve para ser uma injeção de ânimo, um novo fôlego para o time, acaba sendo mais um jogador querendo mostrar serviço no meio de ótimos jogadores que já mostraram. O futebol moderno não abre espaço para mesmices, que fique claro. O United anunciou no fim da última temporada o atacante do Crystal Palace, Wilfried Zaha. Ótimo jogador, novo, apenas 20 anos. Promessa do Crystal Palace e um dos principais nomes do time na temporada passada. Jogador com chances na seleção de base e na principal, contratação no melhor estilo Alex Ferguson. Mas ainda é pouco… muito pouco.

Sondamos ótimos jogadores como Fàbregas, Bale e Thiago. Os times dos dois primeiros iriam receber uma bolada, porém, rejeitada. Ok vamos de Thiago. Promissor, um jogador que sabe o que fazer com a bola. Tudo acertado, Thiago estava a caminho, até um senhor chamado Guardiola, que não foi chamado na conversa “se intrometer” e levá-lo para o Bayern. Calma pessoal, nem tudo é motivo de desespero. Nosso treinado é o David Moyes, tem bons nomes que trabalhou com ele. Sim, tem. Fizemos propostas astronômicas por Fellaini e Baines. Até hoje a novela prossegue.

Mas nem só de compras o time deve ser montado. Temos no elenco alguns jogadores que, para mim, são claramente dispensáveis. Posso abrir uma grande discussão entre alguns torcedores com o próximo comentário, mas é necessário. Para mim, o Nani no time já deu. Poderíamos ganhar uma boa grana vendendo o português que nada faz há anos. Welbeck também despontou como craque, foi diretamente para decepção. Faz alguns gols, mas seu futebol é deprimente. Anderson. O que está fazendo no time ainda? Pois é. Além disso devemos utilizar algumas peças que praticamente parece que não existe. Kagawa, por que não colocar o japonês? Vamos utilizar a base então, temos um baita jogador chamado Januzaj, mas cadê? E o Powell? A se o futebol normal fosse igual no vídeo game, onde a salvação talvez estão nos pés dos moleques.

Não escrevi essa coluna por causa de duas seguidas exibições deprimentes do Manchester. Estou escrevendo porque estou vendo o nosso querido time sendo ultrapassado por rivais no quesito de contratações. Falta ambição. Dinheiro não. Mas para finalizar, será que realmente vamos perceber que era o nome ALEX FERGUSON que pesava? Então faça com o que o seu também tenha esse poder DAVID MOYES.

162427336

E agora David Moyes?

Por Vinícius Toscano
www.mufcbr.com

Comentários