Colunas

Em jogo válido pela 33° rodada da Premier League, o Manchester United foi até Wolverhampton e perdeu para os donos da casa por 2 a 1, gols marcados por Diogo Jota e Smalling (contra) para o Wolverhampton e McTominay para os Diabos Vermelhos. Com o resultado, o United agora torce por tropeços do Tottenham e Chelsea, que jogam em casa contra Crystal Palace e Brighton, respectivamente.

O jogo parecia fácil no começo, o time de Solskjaer criava boas oportunidades de gols, primeiro com Lukaku, após assistência de Dalot, depois com Lingard, livre dentro da pequena área, após assistência de Lukaku. Por erros individuais – mais uma vez – o time tomou o gol de empate, após erro de Fred, que perdeu a bola na defesa e Ashley Young, que deu condição para Diogo Jota dentro da área, depois o mesmo Ashley Young foi expulso com o segundo cartão amarelo, pouco tempo depois de levar o primeiro cartão. Com 10 homens em campo, contra uma fortíssima defesa, o Manchester United martelou, mas não conseguiu fazer o segundo gol. Até que, todo desorganizado, levou a virada já na parte final da segunda etapa, após Smalling fazer gol contra. O United ainda viu Ivan Cavaleiro acertar o travessão de De Gea, após passar fácil por Lindelof.

A questão é: Até quando o Manchester United vai perder ou deixar de ganhar jogos por erros técnicos desses mesmos jogadores? Hora é Young e Smalling, outra hora é Rojo e Jones. Fora a ineficiência do ataque com Lingard, Mata e Sánchez. O diretor-executivo do clube, Ed Woodward parece brincar com a sofrência dos torcedores do Manchester United renovando contratos de Young, Jones e Smalling e deixando De Gea, Herrera e outros jogadores importantes para depois.

O Manchester United perde pontos em rodadas importantes e é eliminado em copas nacionais e internacionais toda santa temporada por causa de erros desses jogadores. Até quando Ed Woodward vai virar as costas para novos defensores e pontas para o clube? Já chegou a hora de fazer investimentos pesados na defesa como fez o Manchester City, após a chegada de Pep Guardiola que comprou Walker por €50 milhões, Mendy por €58 milhões, Stones por €55,6 milhões e Laporte por €65 milhões, compras essas que resultaram em títulos da Pemier League e duas Copa da Liga, chegando na semi da FA Cup e muito próximo do bi Campeonato Inglês.

Outro exemplo é o Liverpool, que sofria pela falta de goleiro e zagueiro no clube, vendo Mingolet, Lovren, Klavan e outros entregarem a paçoca todo jogo, fazendo o time perder vários pontos durante a temporada. Foram lá e contrataram Alisson por €75 milhões e Van Dijk por €85 milhões.

O mercado inflacionou os valores dos jogadores, mas Ed Woodward se sente nos anos 90 e 2000, onde se comprava grandes zagueiros por preço de um picolé.

Desde a chegada de Ed Woodward no clube, o Manchester United virou uma potência econômica, lucro altíssimo toda temporada, mas ninguém ver esse lucro ser utilizado no futebol como deveria ser investido. Os principais clubes da Inglaterra e do Mundo gastam milhões em defensores, meias e atacantes, sem se preocupar com o preço e visando o futebol, o lucro dentro de campo, que é o mais importante.

Comentários