Colunas

www.indianexpress.com

Após o empate do último North West Derby, perdemos a oportunidade de igualar a nossa pontuação com o rival da cidade, o Manchester City, e ficarmos a poucos pontos de voltar ao tão valioso G4. Porém, obtivemos outra chance de perseguir a equipe de Josep Guardiola, já que o mesmo não atravessava um período favorável e enfrentaria o (embalado) Tottenham Hotspur.

Decepcionantemente, amargamos outro 1×1 com o Stoke City, dessa vez no Britannia Stadium, apresentando a mesma hegemonia com a bola nos pés, mas uma imensa dificuldade de furar o bloqueio adversário, permitindo que mais dois pontos escapassem.

Juan Mata, azaradamente, desviou uma bola cruzada e marcou contra o próprio time. Wayne Rooney, nosso eterno Wazza, marcou o seu gol de número 250 e ultrapassou o lendário Bobby Charlton, tonando-se o maior artilheiro da história do Manchester United. Apesar do resultado frustrante, Rooney fez daquela pacata tarde um dia histórico e demonstrou o porquê de ser um dos nossos mais preciosos ídolos.

Na próxima rodada, dia 1 de fevereiro, enfrentaremos o oscilante Hull City, no Old Trafford, carregando conosco a responsabilidade de derrotá-lo confiantemente. Em outro cenário favorável, acompanharemos Arsenal e Liverpool “ganharem” o árduo desafio de enfrentar o líder, Chelsea FC, e demais times perigosos. Simplificando os termos, seremos sorteados com outra chance de chegar à zona de classificação europeia.

Caso não queiramos ficar reféns de um impreciso título da Liga Europa, nós precisaremos efetivar uma série importante de vitórias e aproveitar as oportunidades expostas, para, então, voltarmos à Champions League. José Mourinho, vigorosamente, ainda será posto à prova!

Comentários