Colunas

Manchester United Football Club, fundado em 1878 após a junção dos clubes Newton Heath L&YR Football Club e Ardwick AFC, ambos de Manchester, depois sendo chamado apenas de Newton Heath Football Club. Porém acabou estando a BEIRA DA FALÊNCIA em 1902 que foi quando um empresário da cidade investiu na equipe e desde então, até hoje, o time se chama Manchester United Football Club, nome que nunca mais mudou e que nunca mais faliu, MUITO PELO CONTRÁRIO.

Atualmente quando se fala em Manchester United em qualquer lugar do mundo, já se sabe da força financeira e economica da equipe, possuí um respeito gigantesco de todos, reconhecido mundialmente, divulgação da marca através do marketing já consagrada, entre outros fatores que já fazem do Manchester United a muito tempo um dos poucos gigantes do futebol, tanto no campo, quanto na grana.

Segundo dados da The Brand Finance Football, no ano de 2014, o United tem patrimônio avaliado em 739 milhões de dólares, atrás apenas de outras duas potências do futebol mundial, Bayern de Munique (que vale 896 milhões de dólares) e Real Madrid (que vale 768 milhões de dólares). Já segundo a Revista Forbes, também em 2014 o United vale cerca de 2,81 bilhões de dólares atrás apenas de Real Madrid e Barcelona.

Agora com novos patrocinadores de camisa (Adidas e Chevrolet), esse número só tende a crescer sem nenhum limite que possa parar de subir. A única coisa que vem em queda, após um acompanhamento da minha parte desde o inicio da temporada 2014/2015, são as ações do clube na bolsa de valores que oscilam assim como o time na temporada, ou seja, o que acontece nos gramados da Inglaterra, reflete diretamente nas ações do clube da bolsa de valores.

Por Lucas Andrade
www.mufcbr.com

Comentários