Colunas

Que a filosofia não seja abandonadaPrimeiramente quero pedir calma, não falo da filosofia holandesa, trazida pelo Louis van Gaal e sim da filosofia do Manchester United, que parece ter sido abandonada após a saída de Sir Alex Ferguson. Também não me refiro a formações táticas e/ou métodos de punição a jogadores que não concordam com a filosofia do técnico.

O clube não tem histórico de contratar jogadores estrelas, com algumas exceções, porém dificilmente esses jogadores costumam encantar os torcedores red devils, salve um ou outro jogador. Somos conhecidos por contratar jogadores que no máximo chegam a ser promessas e que depois tornam-se “jogadores world class”, o melhor exemplo é o com o português Cristiano Ronaldo.

Outro destaque é que nossos melhores elencos são formados, em sua grande maioria, por jogadores oriundos das categorias de base. Basta lembrar que antes do Desastre do Munique o time era chamado de “Busby Babes” ou “Garotos do Busby”, uma vez que a base do time comandado por Sir Matt Busby era formado por vários garotos formados pelo clube. Apesar do trágico acidente, o United disputou e conquistou a Copa dos Campeões de 1968 (atual Champions League) com oito jogadores, vindo da base do clube, no time titular, além do goleiro reserva.

Sir Bobby Charlton, George Best, Bill Foulkes e Brian Kidd, são alguns dos jogadores lapidados pelo clube e que garantiram a conquista europeia, 10 após a tragédia que marcou a história do clube.

Não há como esquecer a classe de 92, com vários jovens jogadores que formaram a base do time que conquistou vários troféus na década de 1990. Os jogadores lançados por Ferguson no time principal ficaram conhecidos por “Fergie’s Fledglings” ou “Calouros do Fergie”, seja os jogadores da década de 1980, como Clayton Blackmore, David Wilson, Lee Martin entre outros, que apesar de obterem tanto sucesso como seus sucessores, ajudaram a criar um padrão de jogo implementado pelo escocês.

class of 92

Foto: Site oficial do Manchester United

Na conquista da Champions League de 1999, o United contou com jogadores como: Gary Neville, Phil Neville, Wes Brown Ryan Giggs, Beckham e Nicky Butt no time que conquistou a Europa de maneira espetacular, com sua grande maioria sendo jogadores titulares. Na terceira conquista europeia, o United também tinha jogadores da base, Wes Brown, Paul Scholes, Fletcher e Ryan Giggs fizeram parte do time que derrotou o Chelsea na final de 2008.

Apesar de menos jogadores das categorias da base no time principal, o elenco de 2008 era composto por jogadores que chegaram no clube como promessas e que conquistaram a europa e o mundo.

Claro que após a saída de Sir Matt Busby o clube sobre até a chegada de Sir Alex Ferguson, porém durante 27 anos tivemos uma filosofia baseada em sustentabilidade, lançamentos de jogadores da base, conquista de títulos e transformção de promessas em realidade.

É evidente que precisamos de um novo técnico no comando do Manchester United, porém precisamos de um técnico que seja estrela, precisamos de um técnico que cresça junto com o clube. Não precisamos de contratar estrelas, pois formamos nossas constelações. E sim, não quero ver o José Mourinho no comando do Manchester United, que Giggs possa ganhar sua oportunidade e mostrar seu trabalho, caso ele não seja o escolhido, Mauricio Pochettino, Welcome to Manchester United.

Comentários