Colunas

Angél di María. Ainda não consigo acreditar que conseguimos contratar um jogador top no mercado. Depois de Herrera, Shaw e Rojo que não chegam a nos empolgar, o argentino vem para vestir a 7 e ser o titular. Muito me impressiona o Real Madrid tê-lo vendido. James Rodríguez é um bom jogador, mas Di María é melhor.

A chegada do jogador formado pelo Rosario Central é boa em todos os aspectos possíveis: experiência, talento e marketing. O primeiro porque além de já ter duas Copas do Mundo na bagagem, foi campeão da Champions League temporada passada jogando por um time de magnitude comparável ao do nosso clube. O segundo é, talvez, o mais óbvio. O cara que é eleito o melhor da partida numa final de UCL e deu mais assistências, em 2013/2014, que TODOS os nossos wingers somados, é para impor respeito. E o último benefício já foi possível perceber. Nem foi apresentado ainda e a letra “R” para escrever o nome dele nas camisas foi esgotada.

No entanto, ele não será capaz de resolver os sérios problemas apresentados pela equipe nas duas primeiras rodadas da BPL. O meio campo é de dar pena. Fletcher e Cleverley não dão conta do recado e a contratação de um cara para a saída de jogo, como Vidal, é vital(me perdoem pela piada). Na partida contra o Sunderland ficou evidente o despreparo dos dois homens de meio. Não só faltavam-lhes criatividade como também erravam os passes simples. Em alguns lances não dominavam as bolas que recebiam, tocavam com displicência armando o contra ataque para o adversário.

Outro problema seríssimo é a zaga. Não tem experiência nenhuma. Jones, Smalling, Blackett, Keane… todos ainda muito verdes para entrar na equipe. A chegada de um zagueiro experiente ( infelizmente, nem Hummels, nem Benatia estão à nossa disposição) daria uma boa encorpada no setor, talvez, mais frágil da equipe. Quem já viu Ferdinand e Vidic na época em que formavam a melhor dupla do mundo sente calafrios quando ouve o nome dos três que foram a nossa proteção à De Gea.

Os únicos que parecem não ver isso são Ed Woodward e Van Gaal. Enquanto um sai anunciando a quem quiser ouvir que temos o dinheiro para contratar qualquer um, o que aumenta o preço de qualquer jogador, o outro está procurando por jogadores que se encaixam no “perfil”. Mas que perfil é esse? Quando perguntado sobre isso, LVG respondeu especificamente sobre Rojo mas dá para ter uma noção do que ele quer:

Ele precisa de muita inteligência para prestar atenção nos espaços deixados na zaga, deve ser bom cabeceador, pois a Premier League é jogada com bolas altas e a evolução também deve ser boa pois ele fez uma boa Copa e isso é muito importante. E ele deve ser agressivo nas horas certas pois quando eu precisar de dizer algo sobre ele, criticando às vezes, deve ser assim. Se controlar em cada instante, talvez melhorar e eu espero ajudar”

Será que as contratações pararam por aí? Tomara que outros jogadores da nata do futebol mundial se encaixem no perfil do nosso comandante.

Por Matheus Garzon
www.mufcbr.com

Comentários