Competições

» PRÉ-JOGO

Pelas oitavas de final da Copa da Liga Inglesa, o United vence o Derby de Manchester em Old Trafford por 1×0 e está classificado para as quartas de final da competição. Mourinho e Guardiola chegaram pressionados para esse jogo, com o luso levando um time com cara de titular e os visitantes com uma escalação mais alternativa, mas o Português levou a melhor hoje e respira um pouco no comando técnico do United.

» O JOGO

Os primeiros minutos de jogo mostravam um City ligeiramente melhor, com um pouco mais de posse de bola, porém os dois times não chegaram a criar chances no início, pela falta de criatividade e também pelo jogo mais pegado entre as duas equipes, de muita aplicação defensiva e marcação.

Foi um primeiro tempo de muitos passes e lançamentos errados, reposições de goleiro equivocadas (principalmente por parte do goleiro do Manchester City), muitos escorregões, fazendo com que o espetáculo deixasse muito a desejar. Isso tudo ficou nítido na transmissão dos canais ESPN, ficando marcado pela frase “pegou esquisito na bola”, que diversas vezes foi repetida pelo narrador Everaldo Marques, deixando evidente a baixa qualidade da primeira etapa.

A melhor chance saiu dos pés de Ibrahimovic, que recebeu a bola de Rashford após boa jogada e mandou muito perto do gol do City. Esse momento do jogo, nos últimos 10 minutos, foi a melhor parte da primeira etapa, com um United finalmente querendo fazer falar mais alto a sua superioridade na escalação inicial em relação ao adversário.

» SEGUNDO TEMPO

Um começo de segundo tempo fulminante por parte dos Red Devils. Com 3 minutos, após excelente troca de passes desde o meio de campo, a bola chegou em Pogba que mandou um bom chute pro gol mas a bola desvia no goleiro do Man City e para na trave, fazendo com que essa fosse a melhor e mais clara oportunidade durante todo o jogo.

E o gol dava indícios de que não iria demorar para sair e não demorou. Aos 9 minutos, Mata recebe uma assistência de Ibrahimovic e manda para o fundo das redes em Old Trafford, abrindo o placar do Derby de Manchester e aliviando os pouco mais de 74 mil pessoas no teatro dos sonhos.

Após o gol, o City tentou tocar mais a bola, buscando diminuir o ímpeto ofensivo do United que vinha desde o final do primeiro tempo e que se transformou em gol logo no início do segundo, mas os visitantes não conseguiam levar qualquer tipo de perigo para a defesa Red Devil e com isso, De Gea pouco trabalhou na partida de hoje.

O jogo seguiu até o seu final, com o United entregando a bola para o City, que não conseguia penetrar a defesa e quando o time de Mourinho recuperava a bola, valorizava a posse de bola e administrava sem sustos e de forma consistente a partida até o apito final e confirmação da vitória que trouxe um pouco de paz momentânea para o lado vermelho de Manchester.

Detalhes

Escalações

Manchester United: De Gea; Valencia, Blind, Rojo, Shaw; Carrick (c), Herrera; Mata (Schneiderlin 73′), Pogba, Rashford (Lingard 81′); Ibrahimovic.

Manchester City: Caballero; Maffeo, Otamendi, Kompany (c) (Kolarov 45′), Clichy; Fernando, Garcia; Nolito (Aguero 71′), Navas, Sane (Sterling 63′); Iheanacho.

Gols

Manchester United: Mata (54′).

Cartões Amarelos

Manchester United: Valencia, Pogba, Ibrahimovic.

Manchester City: Iheanacho.

Comentários