Competições

» O JOGO

As equipes foram a campo e não demostraram um futebol, apesar da grande movimentação dos jogadores em campo. Mesmo com investidas em velocidade, troca rápidas de passes e bastante movimentação dos jogadores de meio de campo, as equipes esbarraram nas zagas adversárias. A primeira oportunidade de gol foi do United, Martial iniciou a jogada, tabelou com Lingard e chutou cruzado, assustando o goleiro Robles , aos 16 minutos.

O Everton tentou responder e teve duas oportunidades com o atacante Lukaku para abrir o placar. A primeira aconteceu aos 22 minutos, após cobrança de escanteio, Lukaku ganhou a disputa com Smalling, mas cabeceou sem perigo. Três minutos depois, o camisa 10 foi lançado, contou com o escorregão do Smalling, porém viu o goleiro De Gea sair do gol e afastar o perigo.

O ritmo da partida seguiu intenso, mas os ataques não conseguiam finalizar, muito em parte da boa marcação e pouco espaço graças a marcação avançada e posicionamento compacto dos defensores. Como consequência a primeira etapa terminou empatada sem grandes lances nos minutos finais.

» SEGUNDO TEMPO

A partida recomeçou com o ritmo parecido da primeira etapa, a diferença é que as finalizações começaram a surgir, com o Everton sendo o responsável por quase abrir o placar, aos 48 minutos. Lukaku recebeu lançamento do Baines, tentou girar em cima da marcação do Blind, mas chutou em cima do holandês. Os “toffees” pressionaram bastante nos primeiros minutos da etapa final. Mas quem abriu o placar foi o United, com Martial, aos 52 minutos.

Schneiderlin deu início a jogada com um longo lançamento do meio de campo, a jogada seguiu com troca de passes entre Juan Mata, Rashford e Fosu-Mensah, com o último cruzando rasteiro para que o camisa 9 do United, que aproveitou da falha do Coleman para mandar a bola no fundo das redes. O gol foi o de número 1.000 do United, jogando no Old Trafford desde que o campeonato inglês passou a se chamar Premier League.

O Everton quase empatou aos 55 minutos, Jagielka aproveitou a cobrança de escanteio, mergulhou na bola e acertou o travessão do gol defendido pelo De Gea. Aos 60 minutos, Lingard não chegou a tempo de aproveitar o cruzamento do Juan Mata. Com a vantagem no placar, os comandados do van Gaal passaram a administrar a partida, uma vez que conseguiam anular o ataque adversário, entretanto também pararam na boa marcação adversária.

Os minutos finais foram de total pressão adversária. Jagielka assustou aos 82 minutos em nova jogada de escanteio, agora chutando em cima do De Gea. Aos 85, Coleman cruzou da direita, Lukaku não chegou a tempo e Fosu-Mensah afastou a última oportunidade de gol criada pelo Everton.

Detalhes

Escalações

Manchester United: De Gea, Darmian, Smalling, Blind (Valencia 82′), Rojo (Fosu-Mensah 45′), Schneiderlin, Carrick (Herrera 58′), Lingard, Mata, Martial e Rashford

Everton: Robles, Coleman, Stones, Jagielka, Baines, McCarthy, Cleverley, Deulofeu (Mirallas 62′), Barkley (Niasse 87′), Lennon e Lukaku

Gols

Manchester United: Martial (52′)

Cartões Amarelos

Manchester United: Smalling (61′) e Lingard (90+2′)

Comentários