Competições

» O JOGO

Após vencer o PSG pela Champions League, o United voltou as atenções para 6º rodada da Premier League, para o confronto diante do Chelsea no Old Trafford. O United apostou na mesma formação utilizada na vitória contra o Newcastle, enquanto que o Chelsea utilizou uma formação com 3 defensores e 5 jogadores no meio de campo. As escolhas dos treinadores deixou a partida bastante equilibrada, com muitas trocas de passes, mas com pouca movimentação entre o meio e ataque, o que consequentemente ajudou para que as equipes não conseguissem finalizar durante os primeiros 15 minutos.

O Chelsea passou a ter mais posse de bolar e a ficar muito tempo no campo do United, que encontrava muitas dificuldades para fazer a bola chegar ao ataque, até pelo fato do Rashford jogar sozinho na última parte do campo. Os blues cercavam muito a área red devil, contudo não encontravam espaços e a bola ficava presa na área adversária, porém sem oferecer nenhum perigo, que aliada a forte chuva que caia em Manchester, deixava a partida fria, refletindo as decisões e escalações dos treinadores das duas equipes. A partida melhorou nos 15 minutos finais, com lances de perigo como o que aconteceu aos 33 minutos, com o Chelsea oferecendo perigo no chute cruzado do Pulisic, que passou a direita da trave direita.

A resposta red devil aconteceu aos 34 minutos, o United teve sua primeira chance na partida, quando Bruno Fernandes recuperou a bola no meio de campo e passou para Mata, o espanhol deu passe em profundidade para o Rashford, que avançou até chutar de fora da área, mas o Mendy afastou o perigo. No último grande lance momento da primeira etapa aos 40 minutos, o United fez boa jogada pelo lado esquerdo e Rashford rolou para Mata que chutou colocado, mas parou na grande defesa do Mendy. Nenhuma das equipes conseguiu criar algo e a primeira etapa terminou com um futebol fraco e placar zerado.

» SEGUNDO TEMPO

Sem alterações, as equipes retornaram para segunda etapa com o mesmo futebol sem brilho dos primeiros 45 minutos. Com dificuldades para fazer a bola chegar ao ataque, Solksjaer realizou duas alterações, uma delas sendo a estreia do uruguaio Cavani, que entrou aos 57 minutos e com menos de um minuto em campo, aproveitou o cruzamento do Burno Fernandes e desviou com muito perigo, passando próximo a trave direita do Mendy. As mudanças não causaram impacto de imediato, mas a equipe conseguia ter mais posse de bola e encontrar mais espaços na zaga adversária.

Com mais espaços, o United passou a explorar o lado esquerdo do ataque, com Rashford subindo ataque com velocidade, contudo sem encontrar espaços para finalizar. Vendo o United ter mais posse de bola e chegando mais vezes ao ataque, Lampard também realizou duas substituições na tentativa de deixar a equipe mais ofensiva. Durante boa parte do segundo tempo o United atuou como o Chelsea na primeira etapa, com muita posse de bola no campo adversário, mas sem conseguir chegar dentro da área ou finalizar.

A proximidade do final da partida fez o United arriscar mais. Agora conseguindo atuar pelo lado direito, cricou uma boa chance aos 87 minutos, Greenwood se livrou do marcador e cruzou rasteiro para o Cavani, mas o camisa 7 teve o chute bloqueado pelo Thiago Silva. Três minutos depois, o United voltou a oferecer perigo, agora com Rashford aproveitando a recuperação do Bruno Fernandes e chutando colocado da entrada da área, mas o Mendy fez outra grande defesa evitando o gol red devil. Mesmo com toda pressão ofensiva, a partida terminou sem gols.

Detalhes

Escalações

Manchester United: De Gea, Wan-Bissaka, Lindelöf, Maguire, Shaw; McTominay (Greenwood 82′), Fred; Mata (Pogba 57′), Daniel James (Cavani 57′), Bruno Fernandes e Rashford

Chelsea: Mendy, Azpilicueta, Thiago Silva, Zouma; James, Jorginho, Kanté, Chilwell; Havertz (Mount 71′), Pulisic; Werner (Abraham 70′)

Cartões Amarelos

Manchester United: Shaw (38′), Fred (46′) e Rashford (75′)

Chelsea: Havertz (45′)

Comentários