Competições

Pois é amigos…Saudades?

Chegou a hora!

O United voltou a campo na madrugada desta sexta-feira, enfrentando o América-MEX em Seattle.

No primeiro amistoso de pré-temporada, van Gaal optou por testar as opções que lhe devem ser úteis ao longo da desgastante temporada que está por vir. Não quis dar pistas sobre que escalação será a considerada “titular” no dia 8 de Agosto, quando estreamos na Premier League contra o Tottenham no Old Trafford. Quis testar o novo elenco e as formas de utilizá-lo. Acho coerente.

Na primeira etapa, a escalação foi: Johnstone; Darmian, Jones, Blind e Shaw; Carrick, Schneiderlin; Mata, Young; Depay e Rooney.

Dadas as considerações iniciais, vamos ao que interessa: o jogo!

*

» PRIMEIRO TEMPO

O United estava postado em um 4-4-2 bem claro. Blind fazia a dupla de zaga com Jones e Darmian e Shaw ficavam bem abertos na defesa. Carrick e Schneiderlin ficavam sempre bem próximos um do outro na volância. Mata na ponta direita, Young na ponta esquerda e Rooney e Depay como os dois atacantes, ambos saindo muito da área.

E não é que com apenas cinco minutos de jogo já tivemos gol de estreante? Mata cruzou da direita, Schneiderlin ganhou no alto do marcador e cabeceou com consciência, no canto do goleiro González. 1 a 0 United! Schneiderlin veio pra ser importantíssimo no jogo que van Gaal quer usar. Contratação impecável.

Os jogadores se movimentavam muito. Como falei, tanto Rooney como Depay não guardavam posição, o que colaborava para que a defesa do América tivesse dificuldades em marcar nosso ataque.

Se o ataque a princípio parecia agradar, a defesa mostrava-se bastante exposta. Eram diversas as vezes que o América saia com espaço em frente à área de Johnstone, que, inclusive, tinha de sair do gol constantemente para dar opção de passe – algo que já ocorria com De Gea na última temporada. Parece-me algo intrínseco à filosofia de jogo do van Gaal. Não acho ruim. Até acho bom, mas o goleiro (sabe lá Deus quem será nosso goleiro nessa temporada) precisa saber sair jogando com os pés, senão creio ser bem perigoso.

Aos 32 minutos, o professor se acovardou e não marcou pênalti claríssimo de Blind no atacante do América. Bom pro United. Aliás, é justo que se diga: apesar de ser apenas amistoso de pré-temporada, o América mostrou-se um adversário bastante competitivo. Três atacantes incisivos, lançamentos em profundidade. Muita pressão na saída de bola e troca de passes rápidos. Se a ideia do amistoso é testar o time, o primeiro tempo pode ser considerado, no mínimo, útil.

NOTAS:

Johnstone: 8,0 → Atento. Com bom tempo de saída de bola, o jovem goleiro foi preciso quando exigido. Apesar de não ter passe tão apurado, dava opção de passe quando o ataque do América subia e ajudava para tentar manter a posse. Estava com vontade de mostrar serviço. Mesmo que apenas por 45 minutos, mostrou.

Darmian: 7,0 → Dos contratados, o que o torcedor do United fatalmente viu menos jogar. Lateral-direito de ofício, mostrou bastante qualidade. Passes precisos, leitura de jogo inteligente, e boa consistência defensiva. Parece promissor.

Jones: 5,5 → Em alguns duelos mano a mano com os rápidos atacantes do América foi frágil. Claramente o ritmo de jogo pesou.

Blind: 5,0 → O Blind não é zagueiro. Quando jogava no 3-5-2 pela seleção holandesa já achava arriscado, na linha de quatro então… Foi mal porque estava posicionado como zagueiro e se comportava como volante. Mas é ótimo jogador – para o meio ou lateral esquerda.

Shaw: 6,0 → Algumas boas investidas à frente. Tem muita velocidade. É muito jovem. Precisa ter mais atenção às costas.

Carrick: 5,0 → Um pouco desatento. No começo, perdeu algumas bolas que poderiam resultar no gol do adversário. Ainda um pouco pesado. Mas nada além do normal em uma pré temporada. Ainda é o Carrick que nos é fundamental.

Schneiderlin: 8,5 → O melhor da primeira etapa. Além do gol, muito atento na marcação, desarmes precisos, bons passes, lançamentos…Insistirei: FOI A PRINCIPAL CONTRATAÇÃO DA TEMPORADA. Substituto à curto/médio/longo prazo para Carrick.

Young: 6,0 → Mostrou um pouco da boa movimentação da última temporada. Esperamos que repita a produtividade que mostrou em abril e maio durante o campeonato.

Mata: 6,5 → Apesar de jogar na ponta direita – onde eu particularmente não o colocaria -, Mata mostrou muita disposição. Como sempre, bons passes e precisão na hora de colocar um jogador na cara do gol, como o fez no gol de Schneiderlin.

Rooney: 5,5 → Pouco participativo e nem tanta vontade. Ainda um pouco desintrosado com os novos companheiros.

Depay: 7,0 → Fisicamente, é um monstro. Com disposição de sobra, se movimentou muito procurando jogadas. É muito bom jogador, mas preferiria vê-lo jogando na ponta esquerda, em um 4-2-3-1 bem definido.

[divide icon=”square” color=”#000000″]

»SEGUNDO TEMPO

Para a segunda etapa, van Gaal mudou todos os onze em campo. A escalação foi: Lindegaard; McNair, Smalling, Evans, Blackett; Schweinsteiger, Herrera; Lingard, Andreas Pereira; Januzaj e Wilson.

Taticamente, o time era bem parecido com o da primeira etapa. Após um bom mundial sub-20, Pereira jogava aberto pela esquerda e quase marcou um belo gol no começo da segunda etapa. Recebeu a bola, entrotou o zagueiro do time mexicano e bateu cruzado de canhota; a bola por pouco não entrou, raspando a trave de González.

Pela direita, Lingard fazia o mesmo. Muita velocidade do garoto, que enfim pôde ter uma chance no elenco principal. Sua primeira boa jogada na partida quase resultou em gol. Após arrancada pela direita, serviu Januzaj na entrada da área. O camisa 11 bateu forte de canhota e quase marcou o segundo do United.

Aos 72 minutos, Diaz quase empatou o jogo. Após cruzamento, completou de primeira mas a bola acertou a trave.

Os jogadores que entraram na etapa final trouxeram mais velocidade e verticalidade ao United. No entanto, com isso a defesa ficava um pouco mais exposta aos rápidos contra golpes dos mexicanos.

Mais tarde, de dentro da área, Januzaj ainda fez outra boa finalização de perna esquerda e exigiu ótima defesa de González.

E ficamos nisso. Um belo de um 1 a 0 para abrir a pré-temporada. O próximo amistoso do United é Quarta-feira dia 22, também às 00h00, contra o San Jose Earthquakes. Seguiremos juntos até a volta da Premier League, dia 8 de Agosto. Até mais!

NOTAS

Lindegaard: 6,5→ Quando exigido, seguro.

McNair: 6,0 → Alguns apoios à frente. Não comprometeu seriamente atrás. Regular.

Smalling: 6,0  → Ainda é o Smalling. Por cima ótimo, pelo chão, confuso. Mas vai ser útil.

Evans: 5,0 → Cada vez menos seguro. Vem de três temporadas tecnicamente muito fracas. Não acredito que isso irá mudar.

Blackett: 5,5 → Não é lateral. Apoio fica comprometido, e ainda o sinto um pouco torto na marcação.

Schweinsteiger: 7,0 → Sóbrio. Lúcido. Um meio campista completo que sabe o que faz e quando o fazer. Dá gosto de ver jogar. O meio de campo sobe demais o nível com ele.

Herrera: 6,5 → Manteve sua boa movimentação e os bons passes com os quais estamos acostumados. Mas esteve ainda abaixo do que joga.

Lingard: 6,5 → Algumas boas avançadas pela direita. Rápido, incisivo. Espero que tenha novas oportunidades ao longo da temporada.

Andreas: 8,0 → Muito bem na segunda etapa. Criativo, inteligente e veloz. Deve ser utilizado por VG na temporada.

Januzaj: 7,0 → Ainda tenho receio por não o sentir tão maduro. Fominha em algumas oportunidades, mas hoje criou boas chances e por pouco não deixou o dele.

Wilson: 5,0 → Não foi bem hoje. Mas não é centroavante. Ou joga de ponta, ou de armador. Uma coisa é clara, se VG quer um centroavante reserva terá de comprá-lo.

Concorda? Discorda? Comenta aqui!

Detalhes

Escalações

Club América: Gonzalez, Goltz (Pimentel 31′), Buron, Güemez (Daniel Guerrero 68′), Samudio (Colula 68′), Martínez (Sánchez 68′), Arroyo (Rivera 68′), Aguilar (Marín 68′), Sambueza, Mares (Andrade 45′) e Quintero (Alejandro Diaz 67′)

Manchester United: Johnstone (Lindegaard 45′), Darmian (Blackett 45′), Jones (Smalling 45′), Blind (Evans 45′), Shaw (McNair 45′), Carrick (Schweinsteiger 45′), Schneiderlin (Herrera 45′), Young (Januzaj 45′), Mata (A.Pereira 45′), Depay (Lingard 45′) e Rooney (Wilson 45′)

Gols

Manchester United: Schneiderlin (5′)

Cartões Amarelos

Club América: Sambueza (34′)
Manchester United: Andreas Pereira (51′)

Por Breno Zonta
www.mufcbr.com

Comentários