Competições

» PRÉ-JOGO

Depois de vencer o Tottenham na estreia da Barclays Premier League, o United visitou o Aston Villa em Birmingham tentando mais três pontos na competição. Destaque para a mudança na escalação que bateu os Spurs na primeira rodada: Januzaj entrou como 10 atrás de Rooney, e Young foi sacado do time; Depay, com isso, abriu pela ponta esquerda, sua posição dita mais eficiente.

» PRIMEIRO TEMPO

Nos primeiros quinze minutos, o United foi o mesmo do começo de jogo contra o Tottenham: mesmo jogando fora de casa, sempre prezava pela posse de bola e utilizava com frequência as duas laterais. Tanto Darmian quanto Shaw apoiavam bastante e buscavam acertar um 1-2 com Depay ou Mata – como de praxe, com Mata centralizando mais. Mas ainda faltava criatividade. Na hora H, ainda alguns erros técnicos, desde passes a finalizações. Mas a movimentação me agradou.

E olha só, aos 27 minutos, após bela troca de passes pela ponta esquerda, adivinhem amigos: ele! Ele mesmo, MENINO JANUZAJ COM A 11 DE DEUS GIGGS! O belga recebeu uma assistência genial de Mata vinda da ponta esquerda, penetrou na área, cortou Micah Richards (Chupa City!) e bateu de perna direita no canto de Guzan; a bola desviou em Clark, cutucou o poste e morreu enrolada no barbante. 1 a 0 United!

E a primeira etapa terminou assim. Defensivamente, o United praticamente nem foi exigido, e, quando o foi, Smalling estava sempre atento, preciso na marcação. Foram pelo menos duas oportunidades em que o camisa 12, antes péssimo hoje nosso melhor zagueiro, usou de seu bom tempo de marcação para interceptar o jogador adversário.

Já Romero, que não me passa uma poeira de confiança, basicamente assistiu à primeira etapa. Detalhe, aliás, para suas saídas de bola: aparentam-me extremamente inseguras, afoitas. Seus passes, arriscados, mal executados. Nesse esquema do VG, em que o goleiro precisa ser mais uma opção de passe, o argentino precisa treinar e muito esse fundamento, caso contrário, poderemos perder pontos bobos por falhas desse tipo. Podem me chamar de corneta à vontade; não é porque ele ainda não tomou gol que tá tudo tranquilo. Desconfio.

» SEGUNDO TEMPO

Mesmo sem alterações, ironicamente, as equipes voltaram diferentes para a segunda etapa. O United um pouco mais desatento, menos criativo; o Villa, mais ligado, mais confiante. Aos 54 minutos, a primeira defesa relativamente mais difícil de Romero na partida. Após escanteio da esquerda, Agbonlahor cabeceou forte, mas o argentino foi bem e segurou firme. Quatro minutos mais tarde, mudança no ataque do Villa. Gestede no lugar de Sinclair.

Do lado do United, duas boas mudanças para tentar recuperar a movimentação do time. Schweinsteiger no lugar de Carrick e Herrera no de Januzaj. Taticamente, fomos de um 4-2-3-1 para um 4-3-3 mais clássico. Sempre interessante ver o Herrera solto, com liberdade pelo meio, na posição de 10.

Depois das mudanças de VG, a bola voltou a ficar mais com o United e, com isso, passamos a correr menos riscos de gols. O Aston Villa começou a se preocupar com nossa troca de passes rápida, e recuou. Aos 72, por muito pouco não saiu o primeiro gol oficial de Memphis Depay. Depois de linda enfiada de Mata, o holandês chapou de pé direito no canto de Guzan e a bola raspou a trave esquerda do goleiro dos Villans.

Já no final do jogo, Young, que foi bancado por Januzaj, entrou no lugar de Depay – que foi visivelmente mal na partida de hoje. Mas, calma lá, ainda é o Depay. Deem tempo ao moleque. Ele tá se adaptando rápido até demais à liga, e, creio eu, ainda dará muito certo em Old Trafford.

E a partida terminou assim. Um 1 a 0 que valeu muito os três pontos, mas que reiteram alguns problemas conhecidos doutros tempos. Rooney foi um desastre hoje, assim como já o tinha sido contra os Spurs. Não sei o que se passa com o capitão. Seria a flata de um cara que pusesse em risco sua titularidade? Trabalho para titio VG.

Agora, o United só volta a campo no dia 22 de agosto, às 8h45min de sábado, em Old Trafford, contra Newcastle. Nos vemos lá!

[divide icon=”square”]

Detalhes

Escalações

Aston Villa: Guzan; bacuna, Richards, Clark, Amavi; Veretout (Sanchez 78′), Gueye, Westwood; Ayew, Agbonlahor e Sinclair (Gestede 58′)

Manchester United: Romero; Darmian, Smalling, Blind, Shaw; Carrick (Schweinsteiger 58′), Schneiderlin; Mata, Januzaj (Herrera 58′), Depay (Young 82′) e Rooney

Gols

Manchester United: Januzaj (27′)

Cartões Amarelos

Aston Villa: Ayew (71′)
Manchester United: Herrera (74′) e Darmian (84′)

Por Breno Zonta
www.mufcbr.com

Comentários