Competições

» O JOGO

O início foi bastante equilibrado, porém as primeiras jogadas ofensivas, mesmo que sem perigo, partiram do Leicester. Na primeira jogada ofensiva, aos 9 minutos, Van Persie parou na defesa de Kasper Schmeichel, após recebe passe de Di María e chutar na saída do goleiro. Contudo, na segunda oportunidade, aos 18 minutos, o holandês não desperdiçou o cruzamento de Falcão e mandou a bola para o fundo da rede, assim abrindo o placar.

A vantagem no placar, não fez com que o Manchester United tivesse o controle da partida, porém contribuiu para que o time decidisse ser mais ofensivo. E em uma das jogadas ofensivas, Rooney deu passe para Di María, que recebeu, percebeu Schmeichel adiantado e mandou de cavadinha para encobrir o goleiro e ampliar o placar. Porém o Leicester não recuou e saída da bola, Vardy foi lançado e na falha de Rojo, avançou pela linha de fundo e cruzou para Ulloa cabecear e marcar para os “Foxes”.

Após os gols, as equipes continuaram sendo ofensivas, porém os chutes ao gol foram zero até aos 27 minutos, quando Blind aproveitou o corte da zaga e chutou da entrada da área, mas Schmeichel defendeu sem perigo. Apesar do futebol ofensivo, as equipes não chutavam ao gol e o Manchester United foi para o intervalo com a vitória parcial.

» SEGUNDO TEMPO

Na volta do intervalo, o primeiro lance de perigo foi do United, com Falcão García, que recebeu passe de Rooney e na tentativa de encobrir Schmeichel, acabou acertando o travessão. O terceiro gol do United aconteceu aos 57 minutos, quando Ander Herrera desviou, de letra, o chute de Di María.

A vantagem no placar dava como certa a vitória do United, porém o arbitro Mark Clattenburg contribuiu para que o Leicester conseguisse diminuir a desvantagem e voltar a pressionar o United. Quando aos 61 minutos, em um lance ridículo, ele não marcou a falta de Vardy em cima do Rafael, que na sequência da jogada ao tentar pressionar o camisa do 9 do Leicester, viu o arbitro marcar um pênalti, quando na verdade o Vardy se jogou no Rafael. Na cobrança, Nugent chutou forte no meio e diminuiu o placar.

A virada do Leicester aconteceu no erro do Mata, quando De Laet aproveitou o escorregão do espanhol, avançou com a bola e deu passe para Vardy, invadir a área e chutar na saída do De Gea. A stiuação piorou quando aos 81 minutos, Blackett perdeu a disputa de bola com o Vardy, na sequência o jovem zagueiro derrubou o camisa 9 dentro da área e foi expulso. Na cobrança Ulloa ampliou a vantagem.

Com a desvantagem no placar e perdido em campo, o United não pode mudar o rumo da partida e viu o Leicester administrar o placar até o fim da partida.

[divide icon=”square”]

Detalhes

Escalação

Leicester City: Schmeichel, De Laet, Konchesky, Drinkwater, Morgan, Hammond, Vardy (Schlupp 80), Moore, Cambiasso (King 71), Ulloa, Nugent (Tiago 75).

Manchester United: De Gea, Rafael, Blackett, Evans (Smalling 30), Rojo, Cego, Herrera, Di Maria (Mata 76), Rooney, Falcao (Januzaj 72), van Persie.

Gols

Leicester City: Ulloa (17′ e 83′), Nugent (62′), Cambiasso (64′) e Vardy (79′)
Manchester United: Van Persie (13′), Di María (16′) e Herrera (57′)

Cartões Amarelos

Leicester City: De Laet (33′)
Manchester United: Rooney (83′)

Cartões Vermelhos

Manchester United: Blackett (83′)

Por Anderson dos Santos
www.mufcbr.com

Comentários