Competições

» O JOGO

Após 14 meses de longa espera, enfim o Manchester United voltou a uma partida com público dentro de sua casa. Nesta terça-feira (18), foi permitido que 10 mil torcedores acompanhassem o duelo contra o Fulham pela penúltima rodada da Premier League, em Old Trafford. Uma simples vitória garantiria a vice-liderança, fazendo com que os Red Devils não pudessem ser mais ultrapassados pelo Leicester, terceiro colocado na competição. Com o apoio da torcida, os donos da casa tiveram a primeira boa chegada com Pogba, pelo alto. Wan-Bissaka vinha avançando pelo lado direito, tabela com Greenwood e em seguida cruza para dentro da área. Paul salta mais alto que a defesa e cabeceia por cima do gol.

Não demorou muito para que o United tirasse os primeiros gritos de alegria de sua torcida. De Gea sai jogando com os pés e dá passe longo para Bruno Fernandes que, na intermediária, toca sutilmente na bola de calcanhar para trás, encontrando Cavani entre os zagueiros. O atacante, em velocidade, percebe Aréola adiantado e, quase do meio-campo, chuta encobrindo o goleiro, fazendo uma obra prima no retorno do público ao Teatro dos Sonhos, deixando a equipe Red na frente aos 16 minutos de jogo.

Os comandados de Ole Gunnar Solskjær não diminuíram o ritmo depois de terem aberto o placar. Na marca dos 26 minutos a equipe Red Devil pressiona a saída de bola do Fulham, e consegue recuperar a bola. Foi a vez de Bruno Fernandes levar perigo para o gol adversário após batida forte de fora da área, mas Aréola consegue realizar boa defesa e espalma para o lado a bola. De Gea foi obrigado a trabalhar já no fim da primeira etapa. No minuto 38 Lookman dá bolão para Fabio Carvalho, que ganha na corrida de Lindelöf, adentra na área e bate fraco ao gol para defesa segura do arqueiro espanhol, desperdiçando a melhor oportunidade dos visitantes na partida até então.

» SEGUNDO TEMPO

Na volta para a segunda etapa, Bruno Fernandes quase que faz os 10 mil torcedores presentes vibraram outra vez. Manchester United tem falta ao seu favor, após McTominay ser derrubado, próximo à área adversário, o português bate e a bola raspando o ângulo, tirando tinta da trave e quase fazendo mais um golaço dentro do Old Trafford. Aos 55 minutos Bruno Fernandes cobra outra falta, pela direita. Dessa vez ele cruza para área encontrando Greenwood que, meio que de voleio, chuta firme para grande defesa de Aréola mas foi constatada a posição irregular do atacante.

Dois minutos se passaram e Mason ameaçou novamente o gol adversário, ele recebe passe de Pogba e, fora da área, solta uma pancada para outra boa defesa do arqueiro adversário. Na marca dos 61 minutos foi a vez dos Cottagers levarem perigo ao gol de De Gea. Lindelöf toma bola nas costas e Joe Bryan fica com ela, ele aciona Lookman que entra na área e em seguida tenta cruzar para o meio mas acaba batendo direto pro ângulo do gol, David consegue fazer linda defesa e salva no rebote, em outra  finalização de Lookman.

Os visitantes começavam a chegar com mais perigo ao campo do United, criando chances de empatarem a partida, mas United não deixou de atacar. Após a entrada de Rashford no lugar de McTominay os Red Devils cresceram novamente na partida, até tiveram boas chegadas na área adversária com Bruno Fernandes e Greenwood. Contudo, não foi o bastante para que aos 76 minutos o Fulham fizesse o gol. Shaw perde na dividida pela esquerda e Reid fica com a bola, ele cruza nas costas de Wan-Bissaka encontrando Joe Bryan, que cabeceia na frente de De Gea e fazendo o gol de empate da equipe visitante. Diallo e Van de Beek entram nas vagas de Greenwood e Cavani, mas o placar permanece o mesmo em Old Trafford.

Detalhes

Escalações

Manchester United: De Gea; Wan-Bissaka, Lindelöf, Tuanzebe, Shaw; Fred, McTominay (Rashford 62’); Bruno Fernandes, Greenwood (Diallo 83’), Pogba e Cavani (Van de Beek 87’)

Fulham: Aréola; Ream, Adarabioyo, Bryan; Reed (Andersen 32’), Lemina, Carvalho (Loftus-Cheek 63’), Reid; Lookman (Kenny Tete 89’), Anguissa e Cavaleiro

Gols

Manchester United: Cavani (16’)

Fulham: Joe Bryan (76’)

Cartões Amarelos

Manchester United: Bruno Fernandes (18’) e Shaw (89’)

Fulham: Lemina (51’), Lookman (87’) e Aréola (90’+3)

Comentários