Jogo para ser esquecido pelos Red Devils. 76.000 pessoas foram ao Old Trafford nunca imaginando algo como o acontecido. Um 6×1 histórico para os “vizinhos barulhentos”, calando a boca de todos os mancunianos presentes no estádio e todos os mancunianos no mundo que assistiram ao jogo. A maior goleada da história do clássico, que já havia sido aplicada pelos próprios citizens num passado longo.

O jogo

O United começou melhor, pressionava mais, tinha boas opções com Nani pela direita, que não conseguia encaixar uma boa jogada. Fletcher e Anderson batiam cabeça no meio, e a defesa ia bem, até que, aos 22 minutos, o City que não atacava em momento algum abre o placar com Balotelli. Milner cruza rasteiro pela esquerda e o “Super Mario” pega de primeira, mandando no canto esquerdo do goleiro De Gea.

Depois do gol, o United não conseguia fazer mais nada, e o City apenas tocava esperando o término do primeiro tempo.

Segundo tempo de 6 gols e massacre do City

Na segunda etapa parecia que o time do United ia se encaixar, mas não conseguia boas jogadas. Apenas tinha a posse da bola e nada criava. Aos 10 minutos, infantilidade do zagueiro Evans. jogada de David Silva, que faz enfiada de bola para Balotelli. O italiano domina na entrada da área e é puxado pelo norte irlandês, que era o último homem. Jonny leva o cartão vermelho e deixa o United com um a menos.

O United jogava com 10 jogadores apenas tentando se reestabilizar na partida. Smalling, que jogava na lateral, foi deslocado para a zaga, Fletcher caiu pela direita e Rooney passou a jogar de volante/meia. Até que Ferguson sacou Anderson e Nani para as entradas de Jones e Hernández. Jones foi para a lateral. Fletcher e Rooney voltaram a exercer suas funções.

Até que num passe espetacular de David Silva para Milner, o City encontra o segundo gol. Cruzamento rasteiro para Balotelli que faz seu segundo na partida. Pouco tempo depois, excelente tabela de David Silva e Richards, que mais uma vez cruza rasteiro para a área e encontra Agüero livre para fazer 3×0.

Aos 30 do segundo tempo, os Red Devils deram sinal de vida. Tabela de Fletcher com Chicharito. O mexicano escora a bola para o escocês que chega batendo e manda no ângulo de Joe Hart. 3×1. Parecia reação. Mas não foi exatamente o que aconteceu.

Roberto Mancini colocou Nasri e Dzeko na partida, e numa cobrança de escanteio, cedida por Ferdinand e De Gea em um baita desentendimento, o City amplia. A defesa do United bate cabeça, De Gea faz boa defesa e no rebote, Lescott cruza para Dzeko mandar pro fundo das redes de joelho.

O United ainda não desistia, e em vários momentos a defesa do United ficava mano a mano com 3 ou 4 jogadores dos Blues. Num contra-ataque ápido, David Silva sai cara a cara com De Gea e manda por baixo das pernas do espanhol. Torcida do City vai ao delírio: 5×1 em Old Trafford, fato histórico.

Parecia que o caixão já estava fechado, torcida do United já ia embora, Ferguson já planejava seu próximo treinamento e Dzeko faz mais um. Em um lançamento brilhante de Silva, Dzeko recebe na frente do gol e faz. 6×1. Nada mais a falar.

Estatísticas 

Por Sayro Ribeiro
www.mufc.com.br

Comentários