Competições

» O JOGO

Em partida da segunda rodada da Premier League, o United foi até Wolverhampton enfrentar o time com o mesmo nome. A goleada na primeira rodada, permitiu ao United que uma vitória simples garantisse a liderança do campeonato. Buscando alcançar a liderança, os red devils iniciaram tomando conta da partida, pressionando e tomando conta das jogadas ofensivas, principalmente pelo fato do adversário jogar de maneira recuada.

Apesar do controle da partida, o United só conseguiu oferecer perigo aos 17 minutos, quando Rashford recebeu na esquerda, driblou o Bennett, deixando o marcador no chão e cruzou, Martial tentou, mas não conseguiu alcançar a bola. A primeira finalização demorou para acontecer, mas quando aconteceu o United abriu o placar aos 26 minutos, após rápida troca de passes pelo lado esquerdo, Rashford tentou o passe em profundidade para Shaw, mas Martial chegou primeiro e chutou forte para estufar as redes.

O Wolverhampton não conseguia pressionar, a chance que mais se aproximou de oferecer perigo aconteceu aos 31 minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou com Jiménez, que dominou e girou chutando, mas teve a finalização bloqueada. O United foi administrando o resultado nos minutos finais, por muito pouco não teve uma oportunidade aos 45 minutos, quando Martial recebeu passe em profundidade, ganhou do primeiro marcador, contudo o carrinho dado por Boly, tirou a bola do francês.

» SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa começou com os donos da casa jogando ofensivamente, pressionando a saída de bola do United e atacando muito pelo lado direito, graças a entrada do Adama Traoré. Com tanta pressão ofensiva, o empate não aconteceu por muito pouco aos 53 minutos, João Moutinho cobrou falta do lado direito, Raúl Jiménez, sem marcação, desviou de cabeça e acertou a trave, a bola ainda bateu no De Gea.

O Wolverhampton recuperou a bola e deu continuidade a jogada, ganhando uma cobrança de escanteio, onde João Moutinho tabelou Diogo Jota e deu passe para Rubens Neves, que chutou colocado, De Gea desviou com as pontas dos dedos, a bola bateu no travessão e balançou as redes, aos 54 minutos. O VAR analisou uma possível posição de impedimento do João Moutinho no momento em que recebeu a bola do Diogo Jota, mas o lance foi decidido em pouco tempo e o gol foi validado.

O gol não mudou o ritmo de jogo do Wolves, enquanto que aparentemente deixou os red devils sem rumo durante alguns minutos, ainda mais quando a bola chegava nos pés do Lingard, que disparadamente foi o pior jogador do United. Apesar do futebol deixando a desejar, os comandados do Solskjaer poderiam ter voltado a ter vantagem no placar aos 67 minutos, Pogba tabelou com Martial e foi derrubado dentro da área. O camisa 6 pegou a bola para bater e tentou acertar o canto direito do Rui Patrício, porém cobrou de maneira defensável e o goleiro português que acertou o lado, evitou o segundo gol red devil.

A partida seguiu, mas com jeito de que as equipes estavam conformadas com o resultado, pois o ritmo diminuiu, as trocas de passes sem objetivo e a forte marcação foi o que seguiu até o fim da partida. O lance com mais chances de gol aconteceu aos 81 minutos, quando Adama Traoré cruzou da direita, a bola atravessou a área e sobrou com o Jonny, que cabeceou direto nas mãos do De Gea.

Detalhes

Escalações

Wolverhampton: Rui Patricio; Bennett, Coady, Boly; Doherty (Traoré 46′), Dendoncker, Neves, Moutinho, Jonny; Jota (Neto 85′) e Jiminez (Cutrone 90+1′)

Manchester United: De Gea; Wan-Bissaka, Lindelof, Maguire, Shaw; McTominay, Pogba; James (Greenwood 89′) Lingard (Mata 80′), Rashford (Andreas 89′) e Martial

Gols

Wolverhampton: Rubens Neves (54′)

Manchester United: Martial (26′)

Cartões Amarelos

Wolverhampton: Rúben Neves (51′) e Bennett (67′)

Manchester United: James (24′) e Wan-Bissaka (29′)

Comentários