Por Rafael Leal
www.mufc.com.br
Apesar do triunfo, a equipe do técnico Roberto Mancini sofreu na primeira metade da etapa inicial. Sem Carlitos Tevez, lesionado, o time recuou e viu somente o goleiro Joe Hart aparecer com boas defesas. Artilheiro do Inglês com 20 gols e substituto do suspenso Wayne Rooney, o búlgaro Berbatov desperdiçou duas importantíssimas chances, aos 14 e 15 minutos.

Aparentemente, o domínio do United, que cozinhava o jogo à espera de um espaço, fez o City acordar. Nos 15 minutos finais, David Silva, Balotelli, Adam Johnson e até Lescott tiveram oportunidades para sair na frente.

Coube a Yaya Touré, aos sete minutos do segundo tempo, dar a vitória aos azuis. Carrick ficou com inveja da saída errada de Van der Sar e entregou a bola nos pés do adversário. O marfinense, avançou, se livrou da marcação e tocou entre as pernas do goleiro holandês.

Ferguson acordou e pôs Chicharito e sua estrela em campo. Dessa vez, o mexicano não pôde salvar o United, que ainda colocou uma bola no travessão em falta cobrada por Nani, aos 20. Seis minutos depois foi a vez de Paul Scholes exagerar na entrada de sola e acertar Zabaleta em cheio na coxa. Expulsão merecida e que apagou os últimos suspiros. Ao menos neste sábado, foi o City, novo milionário, mas ainda carente de conquistas, que experimentou o sabor da glória.

Mas hoje eu ”me” darei o direito de expressar minha opinião, na minha opinião essa derrota para o City, não foi uma coisa ruim, pois com o essa derrota o United se livra de mais um ”peso”, que seria a decisão da FA Cup, e agora pode se focar mais na Premier League(1º colocado) e na Champions League(Semifinalista).Óbvio que eu não gosto de ver o ”nosso” United perder, mas nesse casso foi até que ”bom” e também que isso é a MINHA opnião, existem várias opiniões contrárias a minha.

Comentários