O United começou com praticamente a mesma formação da primeira rodada da Premier League, as principais mudanças foi na parte defensiva. As ausências de Ferdinand e Vidic, que se machucaram na última partida, além do retorno de Evra, que estava contundido. A única ausência no Tottenham era o meio Modrić.



O primeiro tempo foi sem grandes lances perigosos. Isso devido Red Devils estava com um elenco jovem e aparentemente perdido em campo, já os Spurs com um time mais experiente e com mais poder de jogo, não conseguiu chegar com perigo. O Tottenham chutou muito contra o jovem De Gea, que mesmo falhando nas duas últimas partidas, conseguiu mostrar que poderá tranquilamente ser o goleiro titular do United.


No segundo tempo o United jogou como United, com direito a gol de Anderson


O segundo tempo começou muito diferente, com os Red Devils tocando e mantendo a posse da bola. Até que os 15 minutos, Cleverley, após torcar passes com Smalling, mandou a bola na cabeça de Welbeck, que só teve o trabalho de mandar a bola para o fundo das redes. Quatro minutos depois Rooney, em cobrança de falta, fez Friedel se esticar todo para fazer uma belíssima defesa.



A pressão do United não parava, Welbeck, de bicicleta, e Evans ainda tentaram ampliar o placar, mas o goleiro americano de 40 anos, estava lembrando Van der Sar, entretanto, aos 30 minutos, Anderson tabelou com Welbeck, que devolveu a bola de calcanhar na frente do gol, o brasileiro só teve que mandar a bola no gol de Friedel, que não podia fazer nada mais.


Com o jogo praticamente decidido, Ferguson decidiu colocar Park, Giggs e Chicharito. E aos 42 minutos, após cobrança curta de escanteio, Giggs, recebeu de Nani, e mandou a bola para o meio da área, bem na cabeça de Rooney, que pulou e mandou a bola no fundo das redes, fechando o placar em 3 a 0 para o United. E que venha o Arsenal
Por Anderson dos Santos
www.mufc.com.br

Comentários