Competições

» PRÉ-JOGO

Voltamos!

Depois de uma sufocante espera fora do maior torneio de clubes da Europa, o United volta a disputar uma partida oficial de UEFAChampions League, pelos playoffs do torneio. O adversário é o pequeno mas perigoso Club Brugge, da Bélgica, em um Old Trafford de mais de 75 mil red devils com os olhos brilhando de saudades do torneio.

» O JOGO

Logo no começo do jogo um susto. Depois de cruzamento da esquerda do jogador do Brugge, Carrick tentou rebater a bola, mas acabou desviando contra o gol de Romero, abrindo o placar para os belgas. Foi um baque. Mas o Teatro dos Sonhos não emudeceu; pelo contrário. A torcida começou a apoiar o time e entendeu – o que foi fundamental – que era preciso paciência para conseguir recuperar o resultado.

E quando a paciência generalizada virava uma ânsia descontrolada pelo gol de empate – afinal, é a fase de grupos da UCL que estava em jogo -, ele, Memphis coxas malhadas, o nosso novo camisa 7, simplesmente pegou a bola e decidiu. Recebeu a bola pela ponta esquerda – área que ele conhece muito bem (boa, titio van Gaal!) – chapelou o marcador com maestria, abriu pro meio, ameaçou bater duas vezes e chutou forte, rasteiro, no canto do goleiro Bruzzese. Tudo igual.

Depois do empate, o United começou a ter mais a posse, vez ou outra ainda abrindo espaços para o contra ataque dos belgas, mas Romero não teve que trabalhar nada além do normal. O que preocupava eram as bolas nas costas dos volantes e laterais, que constantemente possibilitava a imersão dos atacantes do Brugge em nossa área. Faltava compactação; e, uma vez aberto, o United chamava o adversário para marcar pressão em seu campo de defesa, e Romero dava aquela confiança show de bola (alô, ironia) e quase entregava a paçoca.

E depois de alguns “quases”, a virada! E de novo com o Memphão pernas de Whey. O cara tava simplesmente impossível. Recebeu pela ponta esquerda, partiu para cima da marcação, deixou o marcador na saudade e bateu forte no ângulo esquerdo do gol do Brugge. 2 a 1 e United na frente!

» SEGUNDO TEMPO

Para a segunda etapa, uma mudança de VG: Carrick sai e entra Schweinsteiger. Mas uma coisa não mudou. Depay continuava babando pra cima da zaga adversária. Juro: o cara tava impossível.

Aos 51, quase saiu o hat-trick do holandês: ele recebeu na entrada da área, carregou, abriu para a perna direita e bateu forte da meia lua, mas o goleiro Bruzzese defendeu.

Aos 63, um susto. Depois de passe errado de Shaw, quase a paçoca foi entregue numa bandeja para os visitantes. Mas, depois a burrada, o agora camisa 23 usou de seu pique 99 no FIFA 16™ para recuperar a bola e transformar o pavor em um ‘quase golaço’. Ele disparou pela ponta direita (?), tabelou, foi à frente e lançou Rooney, que deixou maravilhosamente de calcanhar para Depay finalizar, mas o holandês pegou muito embaixo da bola e isolou.

E já no final do jogo, aproveitando a expulsão de Mechele do Brugge, Memphão mostrou que ainda reservava mais uma surpresinha para os mancuniano em sua estreia de Champions League pelo United… Como eu falei: o cara estava demais! No último minuto de partida, levantou a bola com curva NA CABEÇA do mito, monstro, cabiludo, ele que alugou a peruca do ‘poko pika’, MARUÃO FELLAINI! E meu amigo, cê coloca na cabeça do belga, não tem jeito… 3 a 1 no placar. E apagam-se as luzes no Teatro dos Sonhos.

Meus amigos, eu repito: Tem chão, mas nós estamos voltando!

[divide icon=”square”]

Detalhes

Escalações

Manchester United: Romero; Darmian, Smalling, Blind, Shaw; Carrick (Schweinsteiger 45′), Schneiderlin; Mata, Memphis, Januzaj (Chicharito 25′) e Rooney (Fellaini 83′)

Club Brugge: Bruzzese; Cools, Mechele, Duarte, De Bock; Simons (Claudemir 36′); Vormer, Vázquez (Vanaken 77′), Bolingoli Mbombo; Dierckx e Diaby (Oulare 55′)

Gols

Manchester United: Depay (13′ e 43′), Fellaini (93′)
Club Brugge: Carrick (gol contra (8′))

Cartões Amarelos

Manchester United: Darmian (50′) e Smalling (81′)
Club Brugge: Vormer (91′)

Cartões Vermelhos

Club Brugge: Mechele (79′)

Por Breno Zonta
www.mufcbr.com

Comentários