Competições

Depois de bater o América-MEX e o San Jose Earthquakes nos dois primeiros amistosos de pré-temporada, o United partiu para um amistoso que lhe exigiu um pouco mais. Os comandados de Louis van Gaal enfrentaram o Barcelona em Santa Clara para mais uma partida preparatória para a temporada. Antes da partida, van Gaal afirmou que os jogadores que atuarem durante os primeiros 60 minutos contra a equipe espanhola devem jogar também dia 8 contra o Tottenham, na tão aguardada volta da Barclays Premier League. No entanto, o holandês mudou o discurso minutos antes da bola rolar, aumentando ainda mais o mistério para a escalação do dia 8, quando as partidas começam para valer.

A escalação definida por VG foi praticamente a mesma dos amistosos anteriores, com apenas uma exceção: Ele. Ele mesmo. Ele estava lá. Quieto. Com uma categórica expressão inexpressiva. Vá lá saber o que anda passando pela cabeça de De Gea… Em meio à sua novela “vai ou não vai para o Real Madrid”, o arqueiro espanhol foi escalado para começar a partida. E começou.

» PRIMEIRO TEMPO

Numa tarde ensolarada, o Levi Stadium recebeu duas das equipes mais importantes do futebol mundial. Manchester United e Barcelona. Desta vez, um amistoso que pouco valia. Valia testar como essas equipes se encontram antes de começar a temporada.

E nos primeiros dez minutos três jogadas fatídicas. Primeiro, uma cobrança de Luis Suarez que beijou a trave esquerda de De Gea e por pouco não inaugurou o marcador; depois, Sergi Roberto recebeu frente a frente com De Gea, mas o espanhol saiu muito bem e fez ótima defesa; e para fechar um início de jogo muito movimentado, o gol! Wayne Rooney recebeu cobrança de escanteio perfeita de Young e cabeceou com consciência, tirando de Ter Stegen. 1 a 0 United.

Depois do gol, o jogo começou a esfriar um pouco. Destaque para um ótimo contra ataque do United puxado na habilidade de Mata pela direita; o espanhol virou o jogo com maestria para Young dominar, carregar à frente e arriscar chute que Ter Stegen conseguiu desviar por cima.

E Suarez estava com muita vontade na partida. Depois de receber na entrada da área e girar frente à marcação red devil, colocou de canhota e a bola mais uma vez acertou a trave de De Gea. Era a segunda bola do uruguaio que acertou o poste do goleiro espanhol. Mas foi apenas isso. 1 a 0 no placar e intervalo de jogo.

»SEGUNDO TEMPO

Para a segunda etapa, VG não mexeu e o United veio com o mesmo time. E realmente espantava a forma como os jogadores se movimentavam bem em campo. Depay circulando por todos os lados da terceira linha de meio campo, Mata inteligentíssimo pela direita, Young agudo pela esquerda… De fato, esse novo time começava a mostrar evolução no pouco tempo de trabalho.

Na segunda etapa, se evidenciou ainda mais as dobradinhas pelos lados. Tanto Darmian com Mata, como Shaw com Young – e muitas vezes com Depay – confundiam a marcação culé. No centro, Schneiderlin e Carrick marcando com muita aplicação e auxiliando na saída de bola.

Aos 50 minutos, Depay, muito afim de jogo, fez tabela pela direita, recebeu em profundidade, girou para dentro da área e bateu forte, mas Ter Stegen pegou.

Aos 60 minutos, como titio van Gaal havia prometido, um time totalmente novo. A partir daí, jogaram: Johnstone; Valencia, Smalling, McNair, Blackett; Lingard, Fellaini, Herrera, Wilson; Pereira, Januzaj.

E mal deu tempo da garotada entrar que já saiu o segundo do United. Após boa troca de passes, Blackett cruzou da esquerda rasteiro, na medida para Lingard só conferir. 2 a 0 United!

Dois minutos mais tarde, muita velocidade no contra ataque red devil, Valencia lançou e Januzaj bateu rasteiro com muita força e a bola por pouco não entrou no canto direito de Ter Stegen.

Interessante que dessa vez, Wilson, que havia sido centroavante nos dois últimos amistosos, foi o ponta pela esquerda; Andreas que havia sido o ponta pela esquerda, foi o meia atrás de Januzaj, antes meia e dessa vez como um falso 9.

Antes do final da partida, tempo para um lindo gol de Rafinha para o Barça. Após cruzamento de Sergi Roberto da direita, um voleio com muito estilo para descontar o placar em Santa Clara.

E quando me preparava para ver o replay do lindo gol de Rafinha, advinha? Menino Januzaj aleluia acertou a perna esquerda, e depois de lançamento de Lingard e disputa com Bartra, anotou o terceiro do United na partida. Para fechar o placar. 3 a 1 United!

* Na entrevista pós-jogo, VG foi perfeito. Comparou uma possível animação com essa vitória contra o campeão europeu, Barcelona, com ano passado. Na pré-temporada passada, batemos o Real, então campeão europeu, pelos mesmos 3 a 1. Na estréia da Premier League, creio que todos lembram muito bem. Derrota em casa para o Swansea por 2 a 1. Portanto, há de se ter calma. Aos mais exaltados, é preciso que se lembre o que é um amistoso e o que é uma partida de campeonato. Menos excitação. Mais lucidez.

Agora, após vencer os três primeiros compromissos de pré-temporada, o United finaliza sua passagem pelos EUA enfrentando o PSG, na próxima quarta-feira às 22 horas no horário de Brasília. A Premier League está chegando, torcedor red devil! E você não perderá nada aqui no mufcbr.com.

Até a próxima!

[divide color=”#000000″]

Detalhes

Escalações

Manchester United: De Gea (Johnstone 60′); Darmian (Valencia 60′), Jones (Smalling 60′), Blind (McNair 60′), Shaw (Blackett 60′); Carrick (Fellaini 60′), Schneiderlin (Herrera 60′); Mata (Lingard 60′), Young (Wilson 60′); Depay (Perreira 60′) e Rooney (Januzaj 60′).

Barcelona: Ter Stegen; Adriano, Pique (Bartra 66′), Vermaelen, Alba;  Busquets (Halilovic 66′), Iniesta (Gumbau 66′), Sergi Roberto; Rafinha, Suarez (Munir 66′)e Pedro (Sandro 66′).

Gols

Manchester United: Rooney (7′), Lingard (64′) e Januzaj (90′)
Barcelona: Rafinha (88′)

Cartões Amarelos

Manchester United: Jones (48′) e Herrera (76′)

Por Breno Zonta
www.mufcbr.com

Comentários