Competições

» PRÉ-JOGO

Após a eliminação na Champions League, o Manchester United viajou foi até o Vitality Stadium enfrentar o Bournemouth, na tentativa de voltar a vencer após 4 partidas sem resultados positivos. Os reds devils ainda foram para a partida com 10 desfalques, 9 jogadores lesionados e com o Schweinsteiger cumprindo suspensão.

» O JOGO

Diferentemente das últimas partidas, o início foi eletrizante, contudo a iniciativa foi da equipe mandante, que inaugurou o placar exatamente no minuto 1:40. Stanislas foi cobrar o escanteio e acabou por marcar um gol olímpico, De Gea até tocou com as pontas dos dedos na bola, mas não conseguiu evitar que mesma batesse na trave e fosse parar no fundo das redes.

O empate do United ficou perto de acontecer aos 4 minutos, após cobrança de falta, a zaga do Bournemouth se atrapalhou e a bola sobrou com Fellaini, mas o belga acabou chutando em cima do goleiro, McNair aproveitou o rebote e cabeceou, porém Boruc mandou para escanteio. Uma nova oportunidade surgiu aos 17 minutos, quando Stanislas errou o passe e acabou tocando para Martial, o francês avançou e chutou na saída do goleiro, mas o chute acabou saindo rente ao gol.

Stanislas teve uma grande chance de marcar novamente, aos 21 minutos, quando recebeu um belo lançamento, avançou entre a marcação do Varela e do McNair, invadiu a área e tentou driblar De Gea, contudo o goleiro conseguiu segurar a bola.

O United conseguiu empatar aos 23 minutos, em lance que começou com o lançamento de Carrick, do círculo do meio de campo, para Depay, o holandês dominou no peito, invadiu a área e chutou, Boruc defendeu com a ponta do pé, mas a bola sobrou para Fellaini, que precisou disputar a bola com o goleiro e quase caindo conseguiu chutar para o gol.

O controle da partida era da equipe mandante, com velocidadenas jogadas pelos alas, o Bournemouth chegou com perigo mais três vezes antes do final do primeiro tempo, mas sem grande sustos De Gea conseguiu tranquilamente fazer as defesas.

» SEGUNDO TEMPO

Apesar da pausa para o intervalo, as palavras do Van Gaal não incentivaram os jogadores do United, já o Bournemouth continuou dominando a partida e pressionando o United. Precisando vencer para afastar a crise, os comandados pelo filósofo não esboçavam reação.

O segundo gol foi marcado, porém pela a equipe mandante. Francis avançou com velocidade, deixou três marcadores para trás e chutou cruzado, De Gea mandou para escanteio. E foi justamente na cobrança que saiu o gol dos “The Cherries”. Ritchie cobrou rasteiro e Joshua King (ex-United) colocou o time mandante em vantagem.

O United até que esboçou uma reação, mas o chute do Fellaini, após cruzamento do Varela, não assustou o goleiro Boruc, aos 56 minutos. Enquanto que “os cerejas” perderam ótima chance com Murray, aos 70 minutos, depois de receber e driblar McNair, o camisa 27 chutou por cima do gol da meta do De Gea.

Os minutos finais serviram para demostrar que algo precisa ser mudado na equipe, que apesar de ter 10 ausência, não vem apresentando um futebol bonito durante a temporada.

» MELHORES MOMENTOS

Detalhes

Escalações

Bournemouth: Boruc, Smith, Cook, Francis, Daniels, Ritchie, Surman, Arter (O’Kane 86′), Gosling, Stanislas e Joshua King (Murray 65′)

Manchester United: De Gea, Varela, McNair (Jones 91′), Blind, Borthwick-Jackson, Carrick, Fellaini (Powell 74′), Lingard (Pereira 31′), Mata, Memphis e Martial

Gols

Bournemouth: Stanislas (2′) e Joshua King (54′)
Manchester United: Fellaini (24′)

Cartões Amarelos

Bournemouth: Boruc (96′) e Arter (84′)
Manchester United: Pereira (41′)

Comentários