cityxunited

Pré-jogo

Depois de ter vencido na estreia da Champions League, o United chegava com força para o Manchester Derby, mas o time sofreu uma grande baixa com a lesão do van Persie, no treino de ontem e que acabou tirando o holandês da partida. Outra, antiga, ausência foi a do Kagawa.

O Jogo

Começo de clássico é sempre forte, com ambas equipes subindo ao ataque com bastante força e pressão. O United atacando com troca de passes e lançamentos para os wingers, enquanto que o City apostava nos contra-ataques e na velocidade dos jogadores de ataque. A partir dos 10 minutos, o united passou a jogar recuado, enquanto o City passou a pressionar e dominar a partida.

Depois de tanta pressão o placar foi aberto pelo primo pobre de Manchester, depois da bela jogada do francês Nasri, que partiu pelo lado direito da zaga do United e tocou de letra para Kolarov, o camisa 13 cruzou e Kun Agüero bater de primeira para abrir o placar aos 16 minutos, no Etihad Stadium. Mesmo com a desvantagem no placar, o Manchester United continuou recuado e sem criar oportunidades de gol.

Quando o City diminuiu o ritmo e o United começou a partir para o ataque, os red devils esqueceram de um detalhe que foi de chutar em gol. O city continuou assustando nos contra-ataques e chegando com certa facilidade ao gol do De Gea, que contou com a péssima pontaria dos ataques do primo pobre. O primeiro lance de perigo do United aconteceu aos 41 minutos, quando Valencia recebeu passe, avançou com velocidade e chutou cruzado, porém a bola passou muito longe da meta do Joe Hart.

No último minuto do primeiro tempo, Yaya Touré ampliou o placar para o Manchester City, na cobrança de escanteio, Negredo tocou de cabeça para o camisa 42 desviar para o fundo da rede e complicar ainda mais a vida do David Moyes.

Segundo Tempo

Recomeço de partida e quando todos esperavam uma reação do United, eis que o City ampliou o placar com Kun Agüero. Em novo contra-ataque, Negredo cruzou e o camisa 16 chutou a queima roupa do De Gea. Moyes então decidiu tirar Young e colocar Cleverley, na tentativa de diminuir a pressão do City, mas antes de efetuar a substituição, Jesús Navas em velocidade na linha de fundo, cruzou para Nasri bater de primeira e fazer City 4X0 United. Com a vantagem do City, 10 entre 10 torcedores do United lembraram da vexatória goleada sofrida em 2011, por 6×1 em pleno Old Trafford. O time mostrou desespero e está perdido em campo, enquanto que o City passou a jogar mais recuado.

Com o recuo do City, o United passou a criar jogadas de ataque, mas os grande número de impedimentos aliado a falta de pontaria na hora do chute, especialmente com Welbeck, atrapalharam o United. Aos 66 minutos, Fellaini arriscou o chute, mas Hart fez bela defesa e mandou para escanteio. O City mesmo diminuindo a pressão, criou mais jogadas de perigo do quê o United.

Aos 78 minutos, Dzeko chutou de forte, De Gea defendeu, mas a bola escapou e por muito pouco na passou a linha do gol. O United ainda acertou a trave na cabeçada de Evra, após cobrança de escanteio. Mesmo com a equipe apática em campo, o único jogador que se destacou foi Rooney, o camisa 10 buscava a todo momento em diminuir o vexame.

De tanto se esforçar, a recompensa veio aos 87 minutos, em cobrança de falta, Rooney fez um golaço, Joe Hart até tocou na bola, mas não conseguiu impedir o gol do camisa 10. O United até pressionou nos minutos finais, mas nada pode fazer. O city por muito pouco não ampliou no último minuto, no chute de Dzeko, que passou “tirando tinta da trave”. Final vexatório para o United, que perdeu por 4X1.

Detalhes

Escalações

Manchester City: Hart;, Zabaleta, Kompan, Nastasic, Kolarov, Fernandinho, Touré, Navas (Milner 71′), Agüero (86′), Javi Garcia, Nasri e Negredo (Dzeko 75′).

 Manchester United: De Gea, Evra, Ferdinand, Smalling, Vidic, Carrick, Young (Cleverley 52′), Welbeck, Valencia, Fellaini e Rooney.
Gols

City: Agüero (16′ e 47′), Yaya Touré (45′) e Nasri (50′)
United: Rooney (87′)

Cartões Amarelo

City: Nastasic (5′)
United: Rooney (30′) e Valencia (70′)

Por Anderson dos Santos
www.mufcbr.com

Comentários