united-empata-de-forma-melancolica-com-o-burnley-em-old-trafford-por-0x0

» PRÉ-JOGO

37 Chutes a gol, 19 escanteios e 72% de posse de bola a favor, não foram suficientes para o United vencer o Burnley em Old Trafford, que amarga um empate em casa pela Premier League. Mourinho promoveu duas alterações no time titular em relação ao jogo contra o City no meio de semana, Juan Mata foi o capitão no jogo de hoje enquanto esteve em campo e Mkhitaryan não foi relacionado mais uma vez pelo técnico português.

» O JOGO

O início do primeiro tempo teve um United bastante incisivo no ataque com 4 arremates nos primeiros 15 minutos e 81% de posse de bola a favor, lembrando muito o início de jogo contra o Stoke City, onde a equipe criou diversas chances durante todo o jogo mas saiu apenas com o empate naquela ocasião.

Um meio-campo bastante participativo do United, com Herrera e Pogba iniciando as jogadas muito bem para as movimentações de Mata, Rashford e Lingard (principalmente Rashford, que criava as jogadas de maior perigo pelo seu lado, o esquerdo) que buscavam a todo momento a referência Ibrahimovic na área. O show de passes errados do Burnley acabava facilitando a criação de jogadas e consequentemente a chegada dos Red Devils à área adversária.

Nos últimos 5 minutos da primeira etapa, o United voltou a ter uma pressão muito forte, assim como no começo da partida, com muitas chances criadas e desperdiçadas, principalmente por Ibrahimovic (que parecia ansioso para acabar com o Jejum de gols) e não deixando de ressaltar o excelente primeiro tempo do goleiro Heaton, que efetuou 7 defesas e garantiu o 0x0 para o intervalo.

» SEGUNDO TEMPO

O segundo tempo começou com a imagem de Mourinho assistindo o jogo da arquibancada do Old Trafford, por ter sido expulso na saída para o intervalo, após reclamar com Kevin Friend (quarto árbitro) de um pênalti não marcado por Mark Clattenburg (que teve uma atuação contestada pela torcida no jogo de hoje) ainda no primeiro tempo.

15 minutos inicias da segunda etapa de muita pressão do United assim como no primeiro tempo, com Mata e Rashford bastante participativos na criação das jogadas, servindo Ibrahimovic que não fez a sua parte e desperdiçou diversas chances cara a cara com o goleiro Heaton, as vezes sem marcação alguma dos adversários.

Heaton continuou brilhando, duas bolas na trave, diversas chances desperdiçadas, diversos escanteios mal batidos e veio uma expulsão juvenil de Ander Herrera na metade do segundo tempo que fez com que o time diminuísse o ritmo ofensivo por alguns minutos e o Burnley começou a abusar de bolas alçadas na área, buscando algum desvio que resultasse em gol.

Após as alterações de José Mourinho (Rooney, Fellaini e Memphis, nos lugares de Lingard, Mata e Rashford respectivamente), o United recompôs o seu meio de campo e partiu para o ataque novamente, criando diversas chances que não resultaram em gol. A mais inacreditável delas foi novamente com o sueco Zlatan Ibrahimovic, que sem marcação, dentro da pequena área e cara a cara com Heaton, jogou por cima e acabou com as chances do zero sair do marcador. Como dito no início da matéria, mesmo com 37 Chutes a gol, 19 escanteios e 72% de posse de bola a favor, não foram suficientes para o United vencer o Burnley em Old Trafford na partida de hoje.

Detalhes

Escalações

Manchester United: De Gea; Darmian, Rojo, Blind, Shaw; Herrera, Pogba; Lingard (Rooney 72′), Mata (c) (Fellaini 73′), Rashford (Memphis 82′); Ibrahimovic.

Burnley: Heaton (c); Lowton, Keane, Mee, Ward (Flanagan 44′); Arfield, Hendrick, Marney, Gudmundsson (Boyd 85′); Vokes, Gray (Barnes 60′).

Cartões Amarelos

Manchester United: Herrera, Pogba.

Burnley: Flanagan, Marney, Heaton.

Cartões Vermelhos

Manchester United: Herrera.

 

Comentários