Competições

» O JOGO

O avanço para as quartas de final da Europa League, veio após uma partida difícil diante do Lask, ficou o destaque da equipe escalada não ter sido a consideradada titular. A fase final da competição disputada na Alemanha e em jogo único deixava a disputa pela vaga mais emocionante. O confronto começou equilibrado, com as equipes se estudando e um United bem contido. A equipe dinamarquesa teve a primeira oportunidade da partida, aos 11 minutos criou uma boa jogada pela direita, resultando em um cruzamento para o Daramy, que não finalizou com perigo, graças ao bloqueio do Bailly.

O Copenhagen aproveitou o bom momento e seguiu pressionando e conseguiu uma nova oportunidade aos 15 minutos, Daramy fez grande jogada, com direito a deixar o Bailly no chão e ter o chute bloqueado pelo Maguire, a bola sobrou com o Wind, que finalizou de fora da área, porém o Pogba fez o bloqueio e afastou a bola da defesa red devil. Passado os sustos, o United passou a ter mais posse de bola e a controlar a partida, porém com pouco espaços a marcação adversária avançada, não conseguia finalizar. O Copenhagen fazia uma partida buscando uma erro para avançar em contra-ataque.

A partida que teve poucas chances de gol, ficou animada nos minutos finais. Com destaques para três lances, o primeiro aos 43 minutos, com Wan-Bissaka cruzando forte, Martial dominou no peito, mas não conseguiu finalizar. No minuto seguinte, Rashford chutou forte em diagonal, o Johnsson não zonseguiu encaixar, mas afastou o perigo. Ainda aos 44 minutos, o United chegou a abrir o placar, Greenwood recebeu passe em profundidade, invadiu a área e chutou cruzado, acertando a trave antes de balançar as redes, contudo o VAR analisou o lance e corretamente anulou o gol, pela posição de impedimento.

» SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa viu um United mais ofensivo, criando mais e chutando de fora da área, o adversário dinamarquês fechava ainda mais a defesa e mais recuado. Trocando muitos passes na frente da área, a finalização veio com o Fred, mas o chute fraco não ofereceu perigo ao Johnsson. O gol chegou acontecer aos 56 minutos, Greenwood chutou cruzado e acertou a trave, a bola sobrou para o Rashford, que aproveitou o lance e marcou, contudo o camisa 10 estava impedido. A compactação da defesa do Copenhagen, diminuia os espaços e dificultava a movimentação red devil no ataque, que passou a chutar ainda mais de fora da área.

Bruno Fernandes em chute de longe, acertou a trave direita do Johnsson, aos 62 minutos. A resposta do Copenhagen veio aos 65 minutos, após grande lance do Jensen pelo lado direito, deixando dois marcadores para trás e cruzando rasteiro, Wind deixou para o Oviedo, que teve o chute bloqueado pelo Wan-Bissaka, em uma grande chance de gol para a equipe dinarmaquesa. O United tinha mais posse de bola e pressionava mais, contudo encontrava um defesa adversária bem fechada, errava muitos passes e não conseguia ter nas jogadas individuais, oportunidades para chegar ao ataque.

Os lances de finalização voltaram a acontecer nos minutos finais. A melhor chance do United na partida, saiu dos pés do Martial, que chutou de fora da área, o Johnsson fez uma grande defesa, mandando para escanteio, aos 83 minutos. O Copenhagen fazia uma grande partida, conseguindo fechar espaços e ofercendo certo perigo, assim como no na finalização do Stage de fora da área aos 92 minutos, mas que passou longe do gol, no último grande lance do tempo regulamentar.

» PRORROGAÇÃO

O Martial foi responsável pela primeira chance da prorrogação, aos 91 minutos, o francês entrou da área, mas com pouco ângulo chutou cruzado, mas parou na boa defesa do goleiro Johnsson. No minuto seguinte, o francês recebeu, entrou na área e chutou na saída do Johnsson, que fez grande defesa, na continuação do lance, a bola foi cruzada e o camisa 9 foi derrubado dentro da área. Bruno Fernandes foi para cobrança e mandou no mesmo lado goleiro adversário, mas sem chances para defesa.

Controlando a partida, o United voltou a oferecer perigo aos 98 minutos, Mata recebeu, limpou dois marcadores, mas chutou em cima do Johnsson. No último minuto do primeiro tempo da prorrogação, Mata deu passe rasteiro, Pogba deixou passar e o Bruno Fernandes chutou forte, mas o goleiro Johnsson mandou para escanteio. Os últimos 15 minutos foram de mais destaques para o Copenhagen, que conseguia ter mais posse de bola, chegava com velocidade ao ataque, contudo não conseguia finalizar com perigo. A pressão da equipe dinamarquesa não ameaçava o placar, o Romero não sofreu nenhum chute em gol, garantindo a classificação.

Detalhes

Escalações

Manchester United: Romero, Wan-Bissaka, Bailly (Lindelöf 70′), Maguire, Williams; Pogba, Fred (Matic 69′); Greenwood (Mata 90′), Rashford (Lingard 112′), Bruno Fernandes e Martial (McTominay 120′)

Copenhagen: Johnsson, Varela (Bartolec 104′), Nelsson, Bjelland, Boilesen (Bengtsson 14′); Biel (Oviedo 56′), Zeca, Stage (Mudrazija 104′); Daramy (Kaufmann 56′), Falk (Boving 110′) e Wind

Gol

Manchester United: Bruno Fernandes (94′)

Cartões Amarelos

Manchester United: Maguire (60′) e Bailly (62′)

Copenhagen: Kaufmann (74′), Stage (76′) e Zeca (105′)

Comentários