Competições

» PRÉ-JOGO

Voltando à F.A.Cup, o United vai até o Deepdale Stadium visitar a equipe do Preston North End, quarto colocado da terceira divisão inglesa. A equipe de van Gaal ainda não contará com Carrick e Rafael, que seguem no departamento médico. Em contrapartida, o técnico holandês voltará a ter Shaw à disposição, depois do camisa 3 ficar de fora do último duelo da Premier League, por suspensão. Todas as perspectivas estão a favor do United, entretanto sabe-se o quanto o clube deve levar a sério a competição, independentemente do adversário, já que é a única chance real de título na temporada.

» O JOGO

No início da partida, o Preston, como era de se esperar, postou duas linhas de quatro bem compactadas para dificultar a movimentação dos jogadores do United que, por sua vez, tinha um 4-1-3-2, com Blind fazendo a primeira saída, os laterais avançando, e Herrera, Fellaini e Di Maria dando opção de passe na metade do campo. Rooney, dessa vez, jogava como atacante, ao lado de Falcao Garcia.

A primeira chance efetiva do jogo foi de Di Maria. Em cobrança de falta, aos 14 minutos, o argentino finalizou a bola próxima à trave esquerda de Stuckmann. Com muita dificuldade de penetrar a defesa do Preston, o United acabava por resumir seus ataques em cruzamentos para área, tentando explorar o bom jogo aéreo de jogadores como Falcao e Fellaini.

O United tinha total controle da posse de bola, todavia não conseguia criar muito e, com isso, pouco finalizava ao gol do Preston. Fellaini, posicionado como armador e, na prática, atuando como centro avante, anulava a criatividade que um meia armador pode trazer a uma equipe, e as chances de gol assim tornavam-se escassas.

No final da primeira etapa, o zagueiro Wright foi fundamental para evitar o primeiro gol do jogo: Falcao recebeu dentro da área, dominou e rolou para Rooney definir a jogada, mas o jogador do Preston, na hora exata, conseguiu desarmá-lo. E assim terminou o primeiro tempo, um 0 a 0 de pouquíssimo ânimo e criatividade por parte do United. Era preciso bem mais.

» SEGUNDO TEMPO

Mal começou a etapa final e o gol do Preston. Gardner ajeitou para a subida de Laird pela esquerda, o lateral esquerdo do Preston bateu cruzado, a bola desviou na marcação e De Gea não pôde fazer nada. Gol que era reflexo do jogo até aquele momento: um United de muito nome, peso e tradição e pouco cérebro. Um time que definitivamente encontrava-se perdido em campo.

Sem conseguir criar, aos 57 minutos, o United optou por finalizar de fora. Di Maria arriscou de longe, mas, sem muita força, não levou perigo. Detalhe: aos 57 minutos, foi a primeira finalização do United no gol. E, em meio a essa ineficiência do time e com o placar desfavorável, van Gaal mexeu. Tirou Falcao e promoveu a entrada de Young em campo.

Com a mexida, Fellaini virou – agora de verdade – centroavante, e Young e Di Maria abertos pelos lados; ou seja, um 4-4-2 clássico. O tempo passava, eram 63 contados, e a paciência já se esgotava. E foi nesse exato momento que o gol de empate saiu. Blind passou para Young, o zagueiro do Preston falhou na interceptação, e o camisa 18 serviu pelo meio Herrera. O espanhol bateu fraco, mas colocado o suficiente para a bola rumar lentamente para o fundo do gol do Preston. Tudo igual.

No lance seguinte, foi a vez do Preston assustar De Gea em cobrança de falta, por cima do gol. Entretanto, o United, insistindo no jogo aéreo, logo conseguiu a virada. Valencia levou pelo fundo, levantou na segunda trave para Fellaini, e o belga teve de tentar duas vezes para estufar as redes de Stuckmann. 2 a 1 United. Mais que notável a diferença no posicionamento do Fellaini “falso armador” da primeira etapa para o legítimo 9 que foi na segunda.

No final do jogo, ainda houve tempo para pênalti de Stuckmann em Rooney. O próprio camisa 10 bateu forte e anotou o terceiro do United no jogo, praticamente selando a classificação. E foi isso. mais uma atuação pouco convincente do United, premiada com a classificação para as Quartas da F.A.Cup, na qual o United enfrentará o Arsenal em jogo único, no Old Trafford.

[divide icon=”square” color=”#000000″]

Detalhes

Escalações

Preston North End: Stuckmann; Clarke, Huntington, Wright (Robinson 75′), Laird; Humphrey, Welsh, Kilkenny (Reid 75′), Gallagher; K. Davies (Wiseman 75′) e Garner

Manchester United: De Gea; Valencia, Smalling, Rojo, Shaw; Blind, Herrera, Fellaini, Rooney; Di Maria e Falcao (Young 60′)

Gols

Preston North End: Laird (46′)
Manchester United: Herrera (64′), Fellaini (71′) e Rooney (87′)

Cartões Amarelos

Preston North End: K. Davis (39′), Laird (46′) e Stuckmann (87′)
Manchester United: Rojo (68′)

Por Breno Zonta
www.mufcbr.com

Comentários