Competições

» O JOGO

A sequência de três vitórias nas últimas três partidas na Premier League, tem trazido esperança aos torcedores red devil na briga pela vaga na próxima Champions League. Embalado e em ótimo momento, o United foi até o Villa Park enfrentar o Aston Villa, que briga para não ser rebaixado e que ainda não vence desde a volta do futebol. Diferente das últimas partidas, o United sofria para encontrar espaços na defesa adversária, que com linhas estruturadas, dificultava o jogo da equipe red devil. Os Villans dificultavam a partida do United, além de conseguirem manter a bola no campo red devil.

Em certo momento os donos da casa controlaram a partida, conseguindo trocar passes com velocidade e encontrando espaços na defesa do United. Os Villans quase abriram o placar com Grealish aos 17 minutos, após cruzamento do Konsa, o camisa 10 recebeu livre na esquerda e chutou de primeira, muito próximo ao travessão do gol defendido pelo De Gea. O United aos poucos tentava se livrar da forte marcação, mas após a pausa para reidratação viu Trézéguet ganhar a disputa com o Pogba e acertar a trave esquerda, em chute de fora da área.

A partida do United mudou aos 25 minutos, quando Bruno Fernandes foi disputar uma bola com o Konsa e caiu na área, erroneamente o árbitro marcou e o VAR confirmou o pênalti. Na cobrança, Bruno Fernandes cobrou no lado direito do Pepe Reina, que pulou para o lado contrário. Nitidamente o Aston Villa sentiu o gol sofrido, contudo o ainda não conseguia se impor em campo, só conseguindo sua primeira finalização aos 34 minutos, quando Martial chutou da entrada da área, mas parou na tranquila defesa do Reina.

Com o primeiro chute, o United se soltou em campo e aos 36 minutos, Greenwood aproveitou o passe do Matic para chutar com perigo, porém parando no Reina. Diminuindo o ritmo nos minutos finais, o Aston Villa permitiu que o United ganhasse espaço no ataque, quase marcando aos 45 minutos, quando Shaw tabelou com Martial e cruzou na cabeça do Bruno Fernandes, que mandou por cima do gol. O placar da primeira etapa aparentava estar definido, até que Martial roubou a bola no campo de defesa, passou para o Bruno Fernades, que passou para o Greenwood avançar e tabelar com o Martial, para chutar muito forte da entrada da área e aumentar o placar.

» SEGUNDO TEMPO

O United voltou para segunda etapa conseguindo ter mais posse e se manter mais no ataque, logo aos 48 minutos conseguiu chegar com perigo, Wan-Bissaka aproveitou o cruzamento do Rashford, mas cabeceou para fora. O Aston Villa não conseguia repetir a atuação da primeira etapa, porém respondeu aos 53 minutos, com McGinn recebendo passe do Trézéguet e finalizando de fora da área, mas sem perigo para o De Gea. O United até marcou aos 55 minutos, mas o posicionamento impedido do Pogba, que participou do lance, anulou o chute do Rashford. Contudo, o terceiro gol aconteceu aos 57 minutos, em cobrança de escanteio ensaida, Bruno Fernandes mandou na entrada da área para Pogba, o francês chutou colocado e acertou o lado esquerdo do Pepe Reina.

A vantagem red devil caiu como um balde de água fria no Aston Villa, que após o terceiro gol sofrido, não se arriscava mais em campo e quase viu a desvantagem aumentar aos 60 minutos, com Martial recuperando a bola, tabelando com Bruno Fernandes e acertando o travessão em chute cruzado pela esquerda. A boa vantagem deu a Solskjaer a opção de trocar jogadores para evitar desgastes. Os Villans não conseguiam se lançar ao ataque, enquanto que defensivamente não marcava avançado, as linhas ficaram mais recuadas e assim o United conseguia ficar mais tempo trocando passes no ataque.

Com apenas um minuto em campo, Daniel James recebeu passe do Pogba e chutou cruzado pela esquerda, levando um certo perigo ao goleiro Pepe Reina. A equipe mandante voltou a finalizar aos 83 minutos, com Hourihane recebendo o cruzamento pela direita do Douglas Luiz, porém chutando por cima do gol do De Gea. Com o placar a favor e com o adversário sem oferecer perigo, o United trocou muitos passes nos minutos finais para passar o tempo, porém criou um boa oportunidade rápida ida ao ataque do Pogba, que terminou com um passe para o Rashford e um chute bloqueado na boa defesa do Reina, aos 91 minutos. Depois foi esperar o apito final para confirmar a vitória red devil.

Detalhes

Escalações

Aston Villa: Reina, Konsa, Hause, Mings, Taylor; Douglas Luiz (Vassilev 83′), McGinn (Nakamba 58′), El-Ghazi (Hourihane 57′), Trézéguet; Grealish e Samatta (Davis 58′)

Manchester United: De Gea, Wan-Bissaka (Williams 65′), Lindelöf, Maguire, Shaw; Pogba, Matic (McTominay 65′); Greenwood (Daniel James 79′), Rashford; Bruno Fernandes (Fred 70′) e Martial (Ighalo 78′)

Gols

Manchester United: Bruno Fernandes (27′), Greenwood (49′) e Pogba (57′)

Cartões Amarelos

Aston Villa: Konsa (51′) e Nakamba (80′)

Manchester United: Wan-Bissaka (39′), Matic (47′) e Fred (86′)

Comentários