Competições

»PRÉ-JOGO

No segundo jogo de 2015, o United visita a equipe do Yeovil Town pela 3ª fase da F.A. Cup. A equipe titular de Louis van Gaal contará com o retorno de Ander Herrera e Luke Shaw e deve poupar alguns jogadores titulares por prevenção, abrindo espaço para a participação de jovens da base. Já a equipe do Yeovil Town disputa a 3ª divisão inglesa e, não obstante, é a lanterna da competição. Percebe-se que todas as perspectivas estão a favor do United, entretanto futebol não vive só de perspectivas. O MK Dons que o diga. Há de se levar a sério a partida. É a mais real chance de título da temporada.

»O JOGO

No acanhado e simpático estádio Huish Park, não há como se prever outro começo de jogo senão total pressão do United frente a equipe do Yeovil. Mesmo com uma equipe bem mais titular comparada àquela que foi goleada pelo MK Dons meses atrás, era preciso tomar cuidado para o gigante não ser surpreendido pelo pequeno.

A primeira boa chance do jogo veio a acontecer aos 15 da primeira etapa em bela finalização colocada de Rooney, a qual passou por cima do ângulo esquerdo de Steer. O United tentava trabalhar mais a bola, mas errava passes e desperdiçava jogadas que poderiam levar perigo. O Yeovil, por sua vez, se defendia como possível e visava, no contra ataque, levantar a bola na área para o centro avante Moore, de 1,96m.

Na primeira troca de passes que funcionou, Herrera enfiou boa bola para Wilson que, de direita, bateu cruzado, sem grande perigo. A formação com os três zagueiros tornava a trazer dificuldades na saída de bola, que era apertada pela última linha da equipe da casa. Com isso, os chutões – suavizados pelo termo “ligações diretas” – viraram regra.

Terminando os acréscimos da primeira etapa, o Yeovil quase aproveitou bobeada de Shaw e só não assustou De Gea no contra ataque por que Smalling conseguiu voltar a tempo para interceptar a jogada. A primeira etapa se encerrou com pouca chances do United e muitos passes errados. Para evitar a zebra, a segunda etapa precisaria ser diferente.

»SEGUNDO TEMPO

Para a segunda etapa, van Gaal mexeu drasticamente no time. Sacou Shaw e Rafael e os substituiu por Evans e Mata, respectivamente. Com isso, a equipe abandonou os três zagueiros, abriu Blackett na lateral esquerda, McNair na direita e deixou Mata junto a Rooney na armação das jogadas. Uma espécie de 4-4-2 clássico.

Com aproximadamente dez da segunda etapa, Moore perdeu a chance de fazer história para o Yeovil. Após cruzamento da direita, o desvio da trajetória da bola, fez com que a mesma chegasse mansa ao peito do gigante centro avante, contudo, faltou habilidade e a bola fora praticamente rolada às mãos de De Gea. Conforme a angústia vinha aumentando, van Gaal não hesitou e já aos 59 minutos colocou Di Maria no jogo no lugar de Falcao.

Aos 64 minutos, um peso que sai dos jogadores do United e a vibração da torcida mancuniana no Huish Park. O passe de Fletcher fora desviado e a bola mal sobrou para Herrera e o espanhol acertou um belíssimo chute de perna direita, no ângulo de Steers. United na frente, 1 a 0. Logo na sequência, Rooney por pouco não ampliou em cobrança de falta, porém a bola passou por cima.

Na vez do Yeovil atacar, aos 70 da segunda etapa, a cabeçada de Edwards só não entrou por que Di Maria, em cima da linha, salvou. A singela equipe mandante não tinha desistido da partida. À medida que o tempo passava, o United cozinhava o jogo e administrava o resultado que o classificava à próxima fase.

Já no final do jogo, o Yeovil lançou-se à frente e, quando perdeu a bola, tomou um contra ataque fatal. Rooney recebeu de Mata e fez lançamento primoroso para Di Maria arrancar com a perna esquerda e tocar com categoria por cima de Steers. United 2 a 0. O tempo se esgotou e os comandados de van Gaal conseguiram avançar à próxima fase, mas não convenceram.

[divide icon=”square” color=”#000000″]

Detalhes

Escalações

Yeovil Town: Steer; Smith, Nugent, Arthurworrey, Twumasi; Edwards, Foley( Hayter 87′); Ralph( Eaves 68′), Dawson( Berret 88′); Gillett; Moore.

Manchester United: De Gea; Smalling, McNair, Blackett; Rafael( Mata 45′), Fletcher, Herrera, Shaw( Evans 45′); Rooney; Wilson, Falcao( Di Maria 59′)

Gols

Yeovil Town:

Manchester United: Herrera ( 64′), Di Maria( 90′)

Cartões Amarelos

Yeovil Town: Arthurworrey( 37′)

Manchester United: Herrera( 64′)

Por Breno Zonta

www.mufcbr.com

Comentários