Competições

» PRÉ-JOGO

Brigando ferrenhamente pelas duas últimas vagas aparentemente restantes à próxima UCL, Arsenal e United dão uma pausa na Premier League pra disputar talvez o jogo mais importante das duas equipes na temporada. Pelas Quartas de final da F.A. Cup, as duas equipes suarão sangue para ver quem sai de Old Trafford como principal favorito à faturar o caneco. Van Gaal contará com a volta de Shaw na lateral esquerda, mas ainda não terá o retorno de van Persie, lesionado. Será tudo ou nada no Teatro dos Sonhos.

» O JOGO

Na primeira jogada do jogo, o Arsenal tentou atacar pela esquerda com Sanchez, o chileno bateu cruzado e, depois de bate rebate, a defesa mancuniana quase se complicou, mas De Gea ficou com a bola. A posse começara bem dividida entre as duas equipes, com o Arsenal tentando atacar pelos lados, e o United insistindo na tão criticada bola aérea.

Perto dos 20 minutos, o United voltou a atacar pela esquerda. Após lançamento para Fellaini, o belga matou no peito e só rolou para a chegada de trás de Young, que pegou mal na bola e jogou por cima do gol de Szczesny. Aos 26 minutos, uma desatenção defensiva e um erro de posicionamento da defesa do United culminaram no gol. Monreal recebeu sozinho pela esquerda – Di Maria parado à frente ficou só olhando – e só tirou de De Gea. 1 a 0 Arsenal.

Depois do descalabro, o alívio. Quase que na sequência, Di Maria achou espaço pela direita e, de canhota, colocou na cabeça de Rooney, e o capitão não desperdiçou, tirando de Szczesny e empatando a partida. Perto do fim da primeira etapa, nova boa chance do United com Di Maria, após lançamento primoroso de Valencia, porém o argentino parou em defesa de Szczesny.

E a primeira etapa terminou com 1 a 1 no placar. A posse bem dividida entre as duas equipes e muita persistência em levantamentos para a área por parte do United resumiram o primeiro tempo. O United ganhou confiança nos minutos finais e parecia capaz de virar o jogo. Todavia, na segunda etapa era preciso de mais criatividade e luta, porque o jogo era disputadíssimo.

» SEGUNDO TEMPO

Para a segunda etapa, van Gaal fez duas alterações. Rojo e Herrera deixaram o campo para as entradas de Jones e Carrick, respectivamente. Com isso, Carrick faria a função de primeiro volante, e Blind saíria mais, aproximando-se de Fellaini e Rooney pelo centro. O meio campo tornou-se mais sólido e consistente, principalmente após a saída de Herrera que, apesar de ótimo jogador, preenchia pouco o meio.

Aos 60 minutos, Fellaini enfiou bela bola na diagonal para Di Maria que bateu cruzado de esquerda, mas a bola passou rente à trave de Szczesny. No lance subsequente, Valencia recuou curto demais e deu de presente para Welbeck driblar De Gea e marcar o segundo dos Gunners. Falha gravíssima do equatoriano.

Depois do segundo gol sofrido, o United começou a tentar pressionar a equipe visitante, no entanto, essa insistência – novamente – resumia-se em cruzamentos de Young de um lado e Di Maria do outro para Fellaini e Rooney na área. Van Gaal acreditava que podia ao menos empatar jogando assim; mas o Arsenal dificultava.

Para dificultar ainda mais, Di Maria recebeu o segundo amarelo por simulação e acabou expulso do jogo. O que já era muito difícil, parecia impossível a dez minutos do final da partida. E de nada adiantou. United eliminado da FA Cup em pleno teatro dos Sonhos. Resta a Premier League.

[divide icon=”square” color=”#000000″]

Detalhes

Escalações

Manchester United: De Gea; Valencia, Smalling, Rojo (Januzaj 73′), Shaw (Jones 45′); Blind, Herrera (Carrick 45′); Young, Fellaini, Di Maria e Rooney

Arsenal: Szczesny; Bellerin (Chambers 65′), Mertesacker, Koscielny, Monreal; Coquellin, Cazorla; Oxlade-Chamberlain (Ramsey 50′), Ozil, Sanchez e Welbeck (Giroud 73′)

Gols

Manchester United: Rooney (28′)
Arsenal: Monreal (25′) e Welbeck (62′)

Cartões Amarelos

Manchester United: Di Maria (37′ e 77′) e Young (60′)
Arsenal: Bellerin (4′) e Ramsey (88′)

Cartões Vermelhos

Manchester United: Di Maria(77′)

Por Breno Zonta
www.mufcbr.com

Comentários