O meia do Manchester United, Paul Pogba, admitiu que não falou muito com o técnico José Mourinho sobre ter ficado no banco durante alguns jogos  na recém-finalizada temporada de 2017/18, mas afirma que as especulações sobre seu futuro no clube é “apenas” palavras.

Falando para a France Football, Pogba parecia sugerir que ele não exigiu respostas de Mourinho sobre por que ele foi deixado de fora da equipe ou substituído em alguns jogos.

“Eu não sou o treinador. Você terá que perguntar a ele. Ele fez suas escolhas. Eu tive conversas com ele? Não necessariamente. Ele me tirou. Como eu disse, eu faço o meu trabalho e ele faz o dele.”

Na verdade, o jogador de 25 anos parece estar aceitando completamente que a seleção da equipe é o domínio de Mourinho e até mesmo afirmou que teve uma doença não revelada porque ele não queria “ir chorando para a mídia”.

“Há um time e o técnico tem que tomar decisões. Se ele acha que tem que me colocar no banco porque eu não joguei bem ou ele mudou o sistema, é escolha dele”, explicou Pogba.

“Este ano, estive no banco porque estava lesionado, depois tive um vírus. Fiquei de fora contra o Newcastle – tinha um vírus e não conseguia respirar. Ninguém sabia, apenas pessoas do clube, eu, o médico, e não fui chorando para a mídia dizer que não estava bem. 

Quanto ao seu futuro no United, que tem sido rotulado de ‘incerto’ por reportagens excessivamente ansiosas por sensacionalizar cada fragmento de informação, Pogba diz estar comprometido com seu atual contrato.

“Estou no Manchester United, tenho meu contrato aqui por enquanto”, declarou ele. “Todo o resto é apenas palavras – é isso. Estou me concentrando na Copa do Mundo.”

Infelizmente, as palavras de Pogba foram mal interpretadas por alguns, deliberadamente ou não, com o propósito de adicionar ainda mais combustível ao fogo e forçar a ideia de um colapso total na relação entre o jogador e seu técnico.

Uma manchete no Daily Mirror afirmou: “Paul Pogba se recusa a negar mal estar com José Mourinho, já que a estrela da França admite que ele mal falou com o chefe do Manchester United”. É um título enganador que não reflete com precisão os fatos do que foi dito.

Comentários