A UEFA abriu um procedimento disciplinar aos incidentes registrados no jogo desta terça-feira válido pela Liga dos Campeões.

A entidade que dirige o futebol europeu responsabiliza o Manchester United de ter chegado ao estádio depois da hora prevista, atrasando a entrada da equipe em campo e, consequentemente, o começo da partida, atrapalhando assim a grade da programação de várias emissoras detentoras dos direitos de transmissão.

O Valencia também vai responder a procedimento disciplinar, devido ao uso de pirotecnia por parte dos torcedores e por infringir as regras sobre o uso do equipamento.

A Comissão de Controle, Ética e Disciplina da UEFA estudará os casos no dia 18 de outubro.

Mourinho afirmou que o atraso de deu devido a falta de escolta policial na ida do ônibus do time ao Old Trafford.

A Polícia da Grande Manchester (GMP) disse que não teve culpa pelo atraso do United na chegada para o jogo da última terça-feira, como sugeriu José Mourinho.

Entretanto a Polícia da Grande Manchester (GMP) divulgou um comunicado insistindo que o clube sabia das regras e que tiveram “tempo adequado” para planejar o trajeto.

“Todas as implantações policiais são realizadas seguindo um processo abrangente de avaliação de risco e, especificamente, em relação à escolta de ônibus de times, só são realizadas em ocasiões em que há inteligência ou informações que sugiram um risco de ameaça ou danos aos jogadores “, disse o inspetor-chefe da GMP, Andy Sutcliffe.

“A GMP já usou, anteriormente, veículos policiais para acompanhar um técnico de time, mas, após uma revisão de nossas principais responsabilidades, foi decidido que não prestaríamos este serviço em todas as partidas. Consultamos os clubes de futebol relevantes ao longo de um período de meses para lhes dar tempo suficiente para planejar antecipadamente suas viagens para o estádio”.

“Toda partida é avaliada individualmente e vamos continuar trabalhando com todos os clubes para providenciar resposta policial adequada”.

 

Comentários