Análises

Nossa equipe se reuniu para analisar os adversários, do Manchester United, na Champions League. O grupo A, pode ser considerado um grupo equilibrado, pelo menos em relação a disputa da segunda vaga, mas que pode contar com a “zebra” espanhola.  Confira e deixe sua opinião nos comentários:

» Veja a lista de jogadores, do United, que vão disputar a Champions League, clicando aqui.

[divide icon=”square” icon_position=”left”]

Bayer Leverkusen

Colocação no último campeonato nacional: 3º colocado
Última participação na Champions League: 2011-2012, eliminado, pelo Barcelona, nas oitavas-de-final.
Time-Base: Leno, Spahić, Boenisch, Toprak, Donati, Reinartz, Bender, Sam, Gonzalo Castro, Son e Kiessling. 
Destaques: Bender, Son e Kiessling
Técnico: Sami Hyypiä

» Análise 

Considerada a segunda força do grupo e o time que pode complicar o Manchester United. O Bayer Leverkusen vai brigar pela classificação para as oitavas, pelo menos na lógica. Para isso o time manteve a boa base que se teve destaque no último campeonato alemão, o time ficou no terceiro lugar, apenas 4 pontos atrás do vice-campeão, Borussia Dortmund, e com 10 pontos de vantagem em relação ao 4º colocado. Durante algumas rodadas, o Leverkusen brigou pela liderança.

O elenco, que foi o único a vencer o Bayer de Munique na Bundesliga 2012-2013,sofreu duas grandes baixas, com as saídas de Schürrle (Chelsea) e Carvajal (Real Madrid), mas se reforçou bem, com destaque para Roberto Hilbert (Besiktas) e Son (Hamburgo), além disso, manteve jogadores importantes como os meias Bender e Sam, e o atacante Kiessling, artilheiro da última Bundesliga com 25 gols.

Uma das principais virtudes dos Löwens é a velocidade do ataque. Contando com Sidney Sam, o atual reforço Son e o Gonzalo Castro, os laterais e volantes utilizam bastante esses três jogadores do meio-campo pra pegar o adversário desprevenido e acionar o Stefan Kießling.

Se do meio para frente, a equipe é bem competitiva, a defesa ainda deixa a desejar em alguns aspectos, principalmente contra times qualificados. Prova disso foi a primeira derrota na temporada para o Schalke 04. Contra times mais fortes, o time acaba optando pelos contra-ataques.

Se Schürrle e Carvajal deixaram a equipe e o time não perdeu sua competitividade, outra ausência notável foi a saída do Sascha Lewandowski, dando seu lugar à beira do campo para o Sami Hyypiä. O finlandês só tinha sido assistente da seleção finlandesa. Por outro lado, Hyypiä não se intimidou e tem um começo animador com 3 vitórias e 1 derrota na Bundesliga.

Por Anderson dos Santos e Jardel Messias

[divide icon=”square” icon_position=”right”]

Shakhtar Donetsk

Colocação no último campeonato nacional: Campeão
Última participação na Champions League: 2012-2013, eliminado, pelo Borussia Dortmund, nas oitavas-de-final.
Time-Base: Pyatov, Srna, Kucher, Rakitskiy, Shevchuk, Stepanenko, Alex Teixeira, Douglas Costa, Fred, Eduardo da Silva e Luiz Adriano.
Destaques: Douglas Costa
Técnico: Mircea Lucescu

» Análise

Em um grupo muito equilibrado que tem Manchester United com um ligeiro favoritismo, a equipe ucraniana medirá forças contra Bayer Leverkusen (ALE) e Real Sociedad (ESP) pela segunda vaga do grupo. A equipe comandada por Mircea Lucescu aposta em jogadores brasileiros (são 11 jogadores em seu atual elenco) para repetir a boa campanha na última edição da Uefa Champions League onde se classificou em primeiro lugar num grupo com Juventus (ITA) e Chelsea (ING). O time sofreu baixas importantes durante a janela de transferências. O meio campista goleador Henrik Mkhitaryan reforçou o Borussia Dortmund, o volante brasileiro Fernandinho mudou-se para o Manchester City enquanto o zagueiro romeno Razvan Rat foi contratado pelo West Ham.

O clube buscou se renovar com jovens promessas do futebol mundial, e a principal aposta é a contratação do meio campista brasileiro Bernard Duarte campeão da Libertadores 2013 com o Atlético Mineiro, sendo um dos melhores jogadores do torneio além de ter sido eleito a revelação do Campeonato Brasileiro no ano anterior, os brasileiros Fernando, Fred, Wellington Nem e o argentino Facundo Ferreyra do Vélez Sársfield também chegaram a Ucrânia para reforçar o time da cidade de Shakhtar.

Por Marcelo Henrique

[divide icon=”square” icon_position=”left”]

Real SociedadColocação no último campeonato nacional: 4º Colocado
Última participação na Champions League: 2003-2004, eliminado, pelo Lyon, nas oitavas-de-final.
Time-Base: Bravo, Estrada, I. Martinez, Ansoategui, De La Bella; Markel, Zurutuza, X. Prieto; Vela, Seferovic e Griezmann.
Destaques: Vela
Técnico: Jagoba Arrasate

» Análise

Depois de uma campanha excelente na Liga das Estrelas na temporada passada, a Real Sociedad volta a Liga dos Campeões depois de 10 anos. Nos Playoffs, o time basco despachou o Lyon vencendo os dois jogos por 2 x 0. A equipe vem nessa temporada com poucas mudanças em relação ao time quarto colocado no último campeonato espanhol. A maior mudança foi no comando técnico, Phillipe Montanier deu lugar a Jogoba Arrasate. Dentre os jogadores, o time negociou o jovem Illarramendi por 38 milhões de Euros com o Real Madrid. O jovem volante espanhol é a maior perca do elenco. Dentre os nomes que chegaram, os principais foram Haris Seferovic, jogador da Fiorentina que estava jogando pelo Novara, e Esteban Granero, que veio do QPR da Inglaterra.

A Real Sociedad é um time bastante jovem, e tem como ponto forte o seu rápido ataque formado por Carlos Vela, Antoine Griezmann e o recém chegado Seferovic, que ganhou a vaga do Gonzalo Castro (Chori Castro). Além do forte poder ofensivo, a defesa conta com o jovem Iñigo Martinez, já convocado para a seleção principal espanhola. No meio campo o principal nome é Xabi Prieto. O espanhol de 30 anos é quem agrega experiência, mesclando com a juventude. Xabi dita o ritmo do time e na temporada passada, chegou a marcar três gols no Real Madrid em pleno Santiago Bernabéu. Jogam no 4-3-3 e tem uma saída rápida para contra-ataque com o trio ofensivo, certamente dará muito trabalho aos demais.

Por Pedro Paulo

Comentários