Muita gente se impressiona quando escuta a seguinte frase: O United está com 15 pontos de vantagem para o City. Realmente isso parece uma coisa fora do normal – mesmo o United tendo aberto oito pontos de vantagem na temporada anterior – na Premier League. Raramente vemos um time abrir uma diferença tão grande na liderança do campeonato inglês.

O Manchester United não vem apresentando um futebol muito agradável de se assistir, isso é inquestionável, porém o time apresenta uma campanha muito sólida. Faltando nove jogos para o fim da competição, o time conta com apenas três derrotas e dois empates, tendo feito 69 gols e tomando 31, totalizando 85.1% de aproveitamento.  Já o Manchester City, embora apresente um futebol mais bonito de se ver, já foi batido 4 vezes e empatou outras 8 vezes, em também 29 jogos, resultando em um aproveitamento de 67.8%.

Apresentado os dados das campanhas dos times até aqui, vamos entender como eles chegaram nesses números.  O United iniciou a competição da pior maneira possível, perdendo seu jogo, mas se recuperou ganhando os três jogos seguintes, ultrapassando o rival Manchester City, que contava com duas vitórias e dois empates até então, na quarta rodada. E logo na rodada seguinte o United aumentou sua vantagem para três pontos.

Os Red Devils ganharam todos os clássicos do primeiro turno, enquanto os Citizens não ganharam nenhum, perderam pro United e empataram com Liverpool, Chelsea e Arsenal. Com isso o United obteve doze pontos em quatro jogos, já o City obteve apenas três pontos nos mesmos quatro jogos.

O Manchester United esteve em desvantagem em relação ao City apenas em quatro rodadas, nas três primeiras e durante a 12ª rodada, quando antes do início dos jogos o United tinha 27 pontos e o City tinha 25 pontos, e depois dos jogos os times acabaram com 27 e 28 pontos respectivamente. Contudo, logo na rodada seguinte o United recuperou a vantagem, já que o Manchester City empatou seu jogo, na décima terceira rodada.

O jogo mais aguardado da primeira metade da competição aconteceu em nove de dezembro de 2012, City e United, frente a frente, no estádio City Of Manchester, jogo válido pela 16º rodada. Eis que em uma partida fantástica o United sai vitorioso e aumenta a sua vantagem de três para seis pontos. Com os tropeços do Manchester City, na 25º rodada, o United já estava dez pontos à frente do rival, e na rodada seguinte essa diferença aumenta, passando a ser de treze pontos, deixando o United bem confortável na tabela de classificação. Quando, para espanto de todos, na última rodada a diferença entre os times de Manchester aumenta ainda mais, passando para quinze pontos a vantagem dos Red Devils, deixando o United muito perto de ser campeão.

O Manchester City empatou oito jogos, seis a mais que o United, o que fez o United ganhar vantagem, e ainda conta com uma derrota a mais que os Red Devils. Outro fator primordial para essa grande diferença são os clássicos, onde o City não ganhou nenhum dos quatro jogos. Isso mostra a trajetória dos times que, apesar da larga diferença, dominam a competição. Mostra também que a diferença de até agora foi construída ao longo do campeonato e não repentinamente, como muitos pensam quando tomam conhecimento da grande vantagem em que o United se encontra.

Faltam apenas oito rodadas para o campeonato acabar, porém, tanto United quanto City – assim como Chelsea, Fulham, Arsenal e Everton – ainda tem nove jogos restantes, por conta de uma grande nevasca que atingiu a Inglaterra durando o início de março, quando aconteceriam os jogos da 29º rodada da competição. Com uma vantagem tão grande o United já é considerado por muitos como Campeão Inglês 2012/2013, inclusive pelo próprio Roberto Mancini, treinador da equipe azul e por alguns jogadores de sua equipe.

Por Ronaldo Aragão
www.mufcbr.com

Comentários