Colunas

Dizem que nos momentos difíceis o craque aparece. Que nos momentos complicados, ele se destaca dos outros. Clichê. Porém, é a mais pura verdade. Como todos sabemos a temporada do Manchester United, é terrível. O time é uma bagunça dentro de campo, os lampejos individuais são sufocados por um coletivo que deixa muito a desejar. Mas eis que, em meio a todos esse caos, aparece alguém para amenizar um pouco a situação. Ele, o craque. Aquele que nas dificuldades está lá, decidindo. Ele está lá, o craque. Wayne Rooney.

Como não reverenciar ele? Não falo nem pelos lances geniais que dão a vitória ao time, como aquele gol do meio campo contra o West Ham. Mas sim pela raça, disposição e claro, identificação com a instituição. Rooney é o melhor jogador de uma temporada onde quase tudo vai mal. Ele consegue ser primeiro volante, segundo volante, meia central, winger, meia atacante e atacante num mesmo jogo. Joga pro time. Aonde o time deveria jogar pra ele. Mas ele está lá ácida acompanhando o lateral adversário aos 44 do segundo tempo, faça chuva, sol, neve e etc.

VEJA ALGUNS LANCES DO ROONEY

http://www.youtube.com/watch?v=3S_I7-nevDk

Do que adiantaria se ele tivesse o talento que tem e não tivesse identificação com o clube? Não comece grama todo jogo? Rooney é diferenciado. Ele faz tudo de uma maneira simples que se torna algo muito complexo. Sabe por quê? Porque ele é craque. Porque ele é Wayne Rooney.

Por Pedro Paulo
www.mufcbr.com

Comentários