Colunas

Mesmo com a péssima ultima temporada do time na temporada passada, o United foi o time que mais “colocou” jogadores na Copa do Mundo 2014. Ao total são 14 jogadores que vestem a camisa do Manchester United. Fato engraçado. Mesmo rendendo muito pouco, os 14 são figuras fundamentais para a suas seleções e os treinadores ignoraram quaisquer fase ruim para convocá-los, exceto o caso de Januzaj, que até então, não tinha escolhido por qual seleção jogar. Abaixo vou fazer um parâmetro de cada jogador na copa, e a minha opinião sobre qual será o destaque vermelho, no Brasil.

 

David de Gea – Com certeza não será o titular da seleção na Copa do Mundo. Por ser goleiro, provavelmente, nem sequer atuará aqui no Brasil. Talvez ele chegue a atuar, mas dependerá da situação da Espanha na fase de grupo. De Gea já é um craque. Combateu a desconfiança e hoje, prontamente, é o reserva imediato de Iker Casillas. Talvez em 2014 não vejamos o “Mão Santa” em campo, mas quem sabe em 2018, na Rússia? Tem de todo para ser um dos melhores da próxima copa.

Phill Jones – Outro que provavelmente não será titular. A zaga foi formada nas últimas aparições da English Team por Cahill e Jagielka. Tenho receio nesta zaga. Jones é jovem, mas tem raça e tem padrões que uma Copa do Mundo exige. Talvez no meio da competição, em alguma titubeada dos zagueiros titulares, Phill pode entrar com tudo e garantir a sua posição no restante da competição. Mas não fiquemos tristes, assim como De Gea, Phill Jones é o futuro. Cravo aqui, nesta coluna, que Jones ainda será um possível capitão da English Team. Ninguém apresenta tanta raça quanto o rei das caretas. Em 2018 podemos esperar o monstro em campo, desta vez como titular.

Chris Smalling – Reserva. Sem pensar duas vezes. Smalling pode ser um substituto quanto na zaga como na lateral direito. Para mim, Chris é fraco nas duas posições. É jovem, tem tudo para crescer, mas mesmo assim não o vejo como um jogador em potencial. Mas a Inglaterra sofre uma seca na safra de bons zagueiros para que possam começar uma reconstituição do elenco. Smalling, assim como Jones, são as apostas de Hodgson para um futuro da English Team. Para esta copa, não vejo Smalling ganhando grandes chances.

Patrice Evra – Experiente em Copas do Mundo. Evra viveu talvez, a sua pior temporada, mas mesmo assim não deixa de ser um nome para a Copa no Brasil. Capitão, ídolo e um jogador técnico, Evra pode surpreender e deixar de lado toda a má fase que sofreu. Mas a pressão será muita. A França conta com bons jogadores para a posição do Patrice. Um deles é Lucas Digne. Jovem lateral de muita habilidade. É bom Evra abrir o olho, não será nada fácil manter a posição. Como nós sabemos, Copa do Mundo é uma competição com grande rotatividade nos elencos, um jogo ruim pode cravar o fim de sua participação. Mas Evra é experiente, e assim como a seleção da França, nunca podemos subestimar.

Marouane Fellaini – Péssima temporada, péssimo Fellaini. Mas ele não é bem isso para a seleção belga. Um time sem Fellaini é um time sem a formação que consagrou a seleção como a revelação das eliminatórias. Mesmo fazendo uma temporada para esquecer, Marouane é fundamental para os esquemas da Bélgica. No meio campo, junto com Witsel, que provavelmente deve ser o titular, consegue ser um bom roubador de bola, um ótimo armador recuado e faz um box-to-box incrível. Junto com a Bélgica, Fellaini tem de tudo para crescer na Copa do Mundo. Talvez ele ganhe um pouco mais de maturidade, coisa esta que ele sentiu falta quando saiu do Everton. Marouane é fundamental para os europeus, e cravo que ele será um dos melhores jogadores do United na Copa do Mundo 2014.

10351164_900146593345309_6130709693670136272_n

Rooney aproveita o dia de folga para fazer um passeio pelo Rio de Janeiro. (Foto: Instagram/Reprodução)

Adnan Januzaj – Se ele já é um craque veremos isto na Copa. Janu não deve ser o titular da seleção belga. A concorrência de Mertens e Hazard, principalmente, complica um pouco a situação. Mesmo assim, Janu pode ser aquele cara a entrar no segundo tempo e mudar a partida, como ele já fez diversas vezes com a camisa do United na última temporada. Ágil, habilidoso, inteligência e com uma habilidade tática de tirar o chapéu e se deleitar com o futebol. Em uma copa recheada de jovens jogadores que, provavelmente, serão o futuro dos seus times e das suas seleções, vejo Januzaj entre as cinco melhores revelações da Copa.

Nani – Não consigo entender o português. Joga bem uma partida e outras 37 horríveis. Mas na seleção não é bem assim. Talvez ainda bate forte no coração de Nani a vontade de ser o Cristiano Ronaldo. Numa seleção onde, a mídia só fala do jogador do Real Madrid, Nani quer se destacar. Nas últimas exibições da seleção, o jogador do United foi fundamental, aproveitado claro, a lesão de CR. Assim como eu acho que a seleção de Portugal pode surpreender na copa, vejo Nani também surpreendendo (por mais que eu odeio o português). Não será o jogador destaque, até porque CR joga ali, mas pode ser fundamental.

Antonio Valencia – Talvez o único jogador da seleção do Equador. Não vejo a seleção sul americana passando de fase. Mostrou bom futebol nos amistosos, mas tem uma limitação técnica incrível. Praticamente todas as jogadas passam nos pés de Valencia e que mesmo assim, só mostra o gingadinho, o corte para direita e o cruzamento sem fundamento.

Shinji Kagawa – Se a seleção Nipônica passa isso não sei. É uma incógnita. Ao mesmo tempo em que tem uma geração tão boa, os japoneses titubeiam e caem na primeira fase. Se Kagawa jogar o que sabe, nossos amigos dos olhos puxados podem surpreender fatalmente. Ao lado de Honda e Kyiotake, Kagawa pode ser fator fundamental para uma possível classificação do Japão para as oitavas. Habilidoso, com um atributo técnico muito forte, Kagawa pode, enfim, mostrar o seu verdadeiro lado. Sou um fã do japonês. Acredito que ele pode ser fundamental não só para o Japão, mas para o United quando voltar.

Juan Mata – Outra incógnita. Mata será titular ou não? Provavelmente não. Preterido nas últimas convocações da Espanha, Juan tenta reconquistar o seu lugar na seleção. É um craque, nós sabemos, mas o fato de ter sido deixado de lado em algumas convocações pré copa pode ser o fator principal de ele ser reserva. Sendo reserva, Mata será, com certeza, o décimo segundo jogador da Espanha. Se precisar de um camisa 10 ele estará lá. Se precisar de inteligência acima da média, ele estará lá. Mata é fundamental para um possível conquista espanhola, Del Bosque não pode ter a picuinha de deixar um de seus maiores jogadores sem atuar nenhuma vez na Copa.

Danny Welbeck – Me recuso a fazer qualquer comentário sobre o indivíduo. Aliás, o que é que esse pseudo jogador está fazendo em uma copa?

Wayne Rooney – O que dizer do nosso capita? Craque, gênio e ídolo. Atacante nato. Ponta nato. Armador Nato. Box-to-box nato. Está para nascer alguém mais versátil que o Rooney (exceto o Marquinhos Paraná). Se a Inglaterra for longe, com certeza é por causa do Wayne. O nosso querido Shrek, é a chave do sucesso da English Team.

1623613_646953102048455_6114123048757390163_n

Van Persie treina com a seleção Holandesa no Rio de Janeiro. (Foto: Instagram/Reprodução)

Robin Van Persie – Ôôô Robin van Persie! Desculpa, eu me exalto quando escuto o nome do holandês.  Craque e o homem de confiança de Van Gaal. O ataque da Holanda passa por ele. Canhotinha marota, van Persie encaixa na formação da Holanda como uma luva. Em um time que você tem Robben e Sneijder para passar a bola você acharia ruim? Claro que não. Mas vai depender da posição tática que a Holanda apresentará na Copa. De nada adianta se deixar van Persie isolado na frente. Em questão de fase, hoje, junto com o Robben, é o melhor jogador da seleção. Se a Holanda for longe, van Persie poderá ser um dos melhores aqui no Brasil.

Javier Hernandez – Claro que ele deveria ser o último. A melhor ervilhinha deste planeta. O gênio da pequena área. O craque do “não sei o que fazer quando estou com a bola”. Brincadeiras a parte, sou fã de carteirinha do ChichaMITO! Verdade é que, devido as péssimas exibições, Chicharito perdeu a fama de “craque da seleção”. Hoje, Dos Santos está jogando muito mais, e até mesmo o grandalhão Oribe Peralta. Mas por toda a experiência, Hernandez deve ser o titular do México, e esperamos os seus gols espíritas dentro da pequena área. A seleção do México é traiçoeira, e Chicharito pode ser mais!

Como percebemos o United está bem representado e colocou jogadores em todos os grupos da copa, exceto no grupo F onde jogará as seleções de Argentina, Bósnia, Irã e Nigéria. Esperamos uma atuação magnífica de todos, exceto do Welbeck, é claro. E para vocês leitores e fãs do United, quem será o melhor jogador do Manchester na Copa?

10365916_900723419954293_7385071849588490541_n

Welbeck mostra que só veio ao Brasil para divertir, porque para jogar… (tomara que ele queime minha língua!) (Foto: GE/Reprodução)

Por: Vinícius Toscano
www.mufcbr.com

Comentários