O jogo

O Manchester assumiu a vice-liderança neste domingo após bater seu maior rival, Liverpool, no famoso North West Derby. Consequentemente, com a vitória o United deixou os reds em posição delicada no campeonato: eles continuam na zona do rebaixamento – 17ª colocação – e dependendo do resultado de Tottenham x QPR podem ficar na vice-lanterna ao final da rodada.

Os dois técnicos, que vieram de jogos por competições europeias no meio de semana, foram de força máxima. O desfalque foi pelo lado do United: Nemanja Vidic sentiu dores antes da partida e foi sacado por Ferguson, em seu lugar, entrou Evans.

Na primeira etapa o que vimos foi um amplo domínio do Liverpool. Com posse de bola muito superior, o time de Brendan Rodgers comandava o jogo e os Devils tentavam responder nos contra-ataques, mas não obteve sucesso. O primeiro lance de perigo foi aos 6 minutos, com Ryan Giggs batendo da entrada da área fazendo a bola passar perto do gol de Reina. Aos 21, Gerrard foi o responsável pela primeira oportunidade dos Reds, em um chute defendido por Lindegaard. Cinco minutos mais tarde, o United assustou minimamente em cobrança de falta de Nani, passando por cima da trave. Faltando 10 minutos para o fim, Jonjo Sheley fez falta dura em Evans e foi expulso de jogo. E sem mais emoções, o primeiro período acabou em 0-0.

Segundo tempo de golaços

Para o segundo tempo, os dois treinadores alteraram suas equipes: Suso entra no lugar de Borini e Paul Scholes substitui Nani, que teve fraquíssima atuação. Logo no primeiro minuto de jogo, o Liverpool abriu o placar, Suso fez boa jogada e invadiu a área, dividiu com Paul Scholes e a bola sobra para Steven Gerrard matar no peito e bater no canto, 1-0. Quando os anfitriões ainda comemoravam, 5 minutos depois, Kagawa ajeitou para o brasileiro Rafael que, com muita categoria, bateu alto, no canto de Pepe Reina, empatando a partida; 1-1. Após isso, o jogo tendeu para o lado dos visitantes, o United tinha a posse de bola e chegava mais ao ataque, mas sem eficiência.

Aos 36 minutos, o gol da virada: Valencia rouba a bola e invade a área e recebe o toque de Glen Johnson, pênalti? Para Mark Halsey, sim. Robin van Persie, que não tem nada a ver com isso, bateu forte e colocada, sem chances para Reina. 1-2 United. No final do jogo os anfitriões chegaram ao ataque para tentar o ataque mas sem objetividade, sem eficiência. Facilmente desarmados pelos jogadores de defesa dos Devils, o Liverpool viu seu maior rival sair com a vitória, em sua casa.

 Detalhes da partida 

Escalações
Liverpool: Reina, Kelly, Agger, Skrtel e Johnson; Allen, Gerrard e Shelvey; Borini, Sterling e Suárez.

Manchester United: Lindegaard, Rafael (Welbeck 89′), Evans, Ferdinand e Evra, Nani (Scholes 45′), Giggs, Carrick, Valencia e Kagawa (Chicharito 81′), van Persie.

Gols
Gerrard (46′) – Liverpool
Rafael (51′) e van Persie (81′) – United.

Cartões amarelo
Pepe Reina (77′) – Liverpool
Paul Scholes (58′) e van Persie (84′) – United

Cartão vermelho
Shelvey (39′) – Liverpool

Por Lucas Filus
www.mufc.com.br

Comentários