Competições

» O JOGO

Na partida de encerramento da Premier League, o Manchester United visitou a equipe do Wolverhampton neste domingo, no Molineux Stadium. Já definido na segunda colocação e tendo em vista a final que possui durante a semana pela Europa League contra o Villarreal, Ole Gunnar Solskjær foi com o time reserva para o confronto. O donos da casa assustaram logo aos dois minutos de jogo. Tuanzebe e Matić se desentendem na saída e Adama Traoré recupera a bola, adentra na área e bate cruzado, a bola passa pelo lado direito do gol. Os Red Devils responderam em pouco tempo. Alex Telles faz belo cruzamento para dentro da área, encontrando Elanga entre a defesa que, de frente pro gol, erra o domínio e deixando a bola com Rui Patrício, desperdiçando a primeira chegada do United.

Pouco tempo após o lance, Anthony teria outa boa oportunidade na área adversária. Depois do Manchester United rodar bem a bola, Daniel James recebe passe de Alex Telles e, novamente, Elanga é acionado dentro área, dessa vez ele domina com tranquilidade, corta pro lado mas acaba chutando mal, mandando a bola por cima do gol. Aos 13 minutos enfim, o jovem atacante não desperdiçou em sua terceira oportunidade. Daniel James é acionado nas costas da marcação e, de primeira, cruza para Elanga que vinha se livrando do marcador. Ele faz jus ao lançamento fantástico de James e chega testando forte, mandando a bola pro fundo da rede, fazendo o seu primeiro gol como profissional e deixando o United na frente.

O jogo fica confortável para a equipe Red após gol, tentam manter a posse da bola e trabalhar mas sem um ritmo veloz. Pelo lado dos Wolves, os comandados de Nuno Espírito Santo iam para cima, no entanto paravam na boa marcação do United, fazendo com que tivessem dificuldades de levarem perigo ao gol de Henderson. O time mandante conseguiu chegar ao gol de empate já na reta final da primeira etapa. Matić escorrega quase que na intermediária, deixando um espaço livre para os donos da casa saírem em velocidade, Fábio Silva é acionado dentro da área e cruza para o meio, achando Semedo que se desmarca da defesa e bate no canto do gol, empatando o jogo na marca dos 39 minutos. Já nos acréscimos, Van de Beek é tocado e dessaba dentro da área. Após ser chamado e analisar o lance no VAR, o árbitro marca a penalidade e Juan Mata converte a cobrança, deixando o United outra vez à frente do placar.

» SEGUNDO TEMPO

Na volta para a segunda etapa, os Wolves foram para cima e tiveram boa oportunidade logo no início com  Willian José. Após cruzamento de Semedo, o brasileiro consegue, de muito perto, cabeceio ao gol de Henderson, mas acaba mandando no centro do gol, deixando fácil a defesa de Dean. Com o volume imposto pelo Wolverhampton nessa volta dos 45 minutos finais, o Manchester United abaixa as suas linhas com o intuito de conseguirem um contra-ataque e matarem o jogo. Em uma dessas investidas, os Red Devils tiveram ótima chance desperdiçada por Daniel James no minuto 57. Diallo, no meio-campo, dá um passe primoroso para o galês entre os defensores, ele entra área e fica cara a cara com Rui Patrício, mas na hora da decisão ele tenta a finalização de cavadinha e acaba errando, mandando fraca a bola pela linha de fundo.

O público presente no Molineux Stadium fazia a sua parte. Chegando cada vez mais no fim os torcedores gritavam lance a lance, tentando empurrar os Wolves para o gol. Mesmo sem mais pretensões no campeonato, essa seria a última partida de Nuno Espírito Santos no comando do time, e não era com uma derrota que os fãs queriam se despedir de seu técnico. Contudo, dentro de campo parecia cada vez mais difícil da equipe mandante chegar ao empate. Aos 77 minutos em uma de suas investidas, Fábio Silva deixa dois marcadores para trás mas Tuanzebe bloqueia antes que o adversário finalizasse, na sequência o zagueiro impede outra chegada do atacante português ao gol de Henderson, salvando duas vezes o United.

Chegando na reta final, aos 82 minutos Ole Gunnar Solskjær coloca ainda mais juventude com as entradas de Mejbri e Shoretire nas vagas de Juan Mata e Diallo. No minuto seguinte, Gibbs-White recebe passe de Rúben Dias dentro da área, ele chuta no ângulo para a boa defesa de Henderson. Os Wolves conseguiam ter o controle da bola no final do jogo, mas sem trazer grandes perigos ao gol dos visitantes. Tentaram algumas finalizações de fora da área, sem ameaçar o gol de Dean. Quase no fim, aos 95 minutos William Fish entra no lugar de Daniel James, e em pouco tempo a partida se encerra com mais uma vitória do Manchester United em sua despedida da atual temporada na Premier League.

Detalhes

Escalações

Wolverhampton: Rui Patrício; Boly, Coady, Saïss; Moutinho, Dendoncker (Gibbs-White 60’), Semedo, Nouri (Marçal 83’); Neves, Traoré (William José 27’) e Fábio Silva

Manchester United: Henderson; Williams, Bailly, Tuanzebe, Alex Telles; Matić, van de Beek, Mata (Mejbri 82’), Diallo (Shoretire 82’), James (William Fish 90’+1) e Elanga

Gols

Wolverhampton: Semedo (39’)

Manchester United: Elanga (13’) e Mata (45’+4)

Cartões Amarelos

Wolverhampton: Nouri (41’), Dendoncker (41’), Boly (75’) e Gibbs-White (90’+6)

Manchester United: Henderson (56’)

Comentários