Competições

» O JOGO

Com a classificação garantida na FA Cup, o Manchester United tinha no confronto diante do Burnley, a oportunidade de voltar a conseguir a liderança da Premier League, o que não acontece desde Setembro de 2017. O adversário, que briga para ficar longe da zona de rebaixamento, começou a partida com linhas avançadas, pressionando a saída de bola de red devil e sem deixar espaços. A maneira como o Burnley jogava deixou a partida tão complicada para a equipe red devil, que a primeira finalização só aconteceu aos 16 minutos, quando Bruno Fernandes aproveitou o passe do Shaw, desviado pelo Rashford, para chutar de primeira, mas ficou na defesa do Pope.

Apesar de toda pressão exercida, o Burnley conseguiu oferecer perigo aos 21 minutos, quando Wood recebeu a bola na entrada da área e chutou travado em cima do Bailly, após erro na saída do Bruno Fernandes. Os red devils seguiram tentando e voltaram a finalizar aos 23 minutos, quando o Matic encontrou o Martial na entrada da área, que chutou colocado, contudo sem perigo. A partida ficou parada durante 6 minutos, entre os 25 e 31 minutos, quando o VAR parou para checar um possível cartão vermelho para o Brady, após comenter falta no Cavani, próximo a área, contudo a jogada começou com uma falta do Luke Shaw, que resultou na anulação da falta e cartão amarelo do Brady e no cartão para o lateral do United.

O United até abriu o placar aos 35 minutos, mas o árbitro marcou falta do Maguire sobre o Pieters. O Burnley continuava tentando segurar o adversário, porém foi dando mais espaços para os comandados do Solskjar, que seguiram pressionando, que criaram uma ótima oportunidade de gol aos 44 minutos, quando Martial arriscou o chute colocado de fora da área, mas que parou na bela defesa no canto superior esquerdo do goleiro Pope, no último grande lance da primeira etapa.

» SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa começou com o Manchester United pressionando e buscando abrir logo o placar, a equipe pressionou nos primeiros minutos, a primeira das oportunidades aconteceu aos 51 minutos, em rápida subida ao ataque, Martial encontrou Cavani dentro da área, mas a finalização do uruguaio não foi dos melhores e ficou fácil para o Pope. A pressão red devil seguia forte, mas o adversário não deixava espaços e restava ao United finalizar de onde fosse possível, como aconteceu aos 55 minutos, quando Bruno Fernandes recebeu passe do Wan-Bissaka e chutou da entrada da área, mas o Pope fez a defesa no meio do gol. Outro lance criado aconteceu aos 59 minutos, novamente com Bruno Fernandes arriscando de longe, agora com o Pope defendendo em dois lances.

O tempo passava e os comandados do Solskjaer pressionavam cada vez mais, contudo seguindo sem furar o bloqueio adversário, que não conseguia sair para o jogo e ficava cada vez mais recuado. Cavani aproveitou a bola cortada pela zaga para tirar do goleiro Pope, porém chutando para fora, aos 66 minutos. O United pressionou muito e conseguiu abrir o placar aos 70 minutos, Rashford recebeu passe pelo lado direito e levantou para o Pogba na entrada da área, o francês chutou de primeira, a bola contou com um leve desvio na zaga para vencer o Pope e marcar. O Burnley demorou até finalizar, somente aos 84 minutos Brownhill aproveitou a bola cortada pelo Wan-Bissaka e finalizou de primeira, mas que pegou muito efeito e saiu pela linha de fundo sem oferecer perigo.

Os donos da casa voltaram a oferecer perigo quando o Vydra aproveitou um passe rasteiro do Tarkowski para chutar forte, o Bailly se jogou na bola e afastou a bola aos 87 minutos. O Burnley não desistiu de buscar o empate e até criou algumas boas oportunidades, mas errando muito nas finalizações ou até não conseguindo finalizar quando estava dentro da área. O United ainda teve uma chance com Martial, que recebeu passe do Cavani e ficou de frente com o Pope, mas o chute forte parou no goleiro adversário. Os donos da casa pressionaram muito nos minutos finais, que durou até os 97 minutos, quando o árbitro apitou para o Manchester United voltar a liderar a Premier League após 126 partidas.

Detalhes

Escalações

Burnley: Pope, Lowton, Tarkowski, Mee, Pieters; Brownhill, Westwood, Gudmundsson, Brady (McNeil 64′); Barnes (Rodrigues 87′) e Wood (Vydra 79′)

Manchester United: De Gea, Wan-Bissaka, Bailly, Maguire, Shaw; Pogba, Matic; Rashford (Greenwood 79′), Martial (Tuanzebe 94′), Bruno Fernandes (McTominay 89′) e Cavani

Gol

Manchester United: Pogba (70′)

Cartões Amarelos

Burnley: Westwood (61′)

Manchester United: Shaw (31′), Bruno Fernandes (47′)

Comentários