Competições

» PRÉ-JOGO

Faltando três rodadas para a Premier League 2014/2015 dar-se por encerrada, e com Memphis Depay já garantido para a temporada que vem, o United visita um Crystal Palace praticamente sem pretensões no Selhurst Park. Com van Persie ainda de fora, van Gaal conta com a volta de Jones, Blind e Shaw para tentar bater a equipe de Alan Pardew depois de três derrotas seguidas e se aproximar da vaga à próxima UCL.

» O JOGO

A primeira boa oportunidade do jogo foi do United, aos sete minutos. Blind recebeu pela entrada da área e, de muito longe, arriscou chute de canhota, muito bem defendido por Speroni.

Um pouco mais tarde, aos 19 minutos, um pênalti bem questionável marcado a favor do United – há a dúvida se a bola bateu no peito ou no braço do defensor do Crystal. Independentemente disso, Mata foi lá, bateu e saiu para o abraço. 1 a 0 United.

O jogo era muito disputado. Enquanto o United tinha mais a posse e concentrava as criações de jogadas, o Crystal tinha contra-ataques velocíssimos que vez ou outra preocupavam a defesa do United.

Defesa, aliás, que foi desfalcada com a saída de Shaw de campo, após sangramento facial, para a entrada de Evans. E a primeira etapa terminou com um 1 a 0 a favor do United ainda perigoso. O Crystal não tinha tanto a perder, e viria para buscar no mínimo o empate.

» SEGUNDO TEMPO

Para o intervalo, Rooney, que já vinha sentindo durante a primeira etapa, deixou o campo para a entrada de Falcão Garcia. Pausa para um adendo: se ainda havia alguma oportunidade para o Falcao mostrar por que deve ficar no United, seria agora.

Do lado do Crystal, Alan Pardew colocou o incisivo Puncheon para atormentar a defesa Red Devil. Aos 56 minutos, foi o próprio meia atacante que conseguiu o gol de empate: em cobrança de falta, contou com desvio na barreira do United (que estranhamente não pulou) para enganar De Gea. Tudo igual.

Aos 70 minutos, De Gea fez milagre no Selhurst Park: frente a frente com Murray deixou o braço esquerdo para salvar o “insalvável”. Na resposta, Young fez linda jogada pela ponta esquerda, deu meia lua no Ward e bateu para o gol, mas um desvio da marcação tirou a bola da meta do Speroni.

Logo depois, nova jogada de Young pela esquerda sobre Ward, mas Mata completou mal o cruzamento do camisa 18 e isolou. E, olha só, mais uma jogada de Young pela esquerda, e cruzamento precioso na cabeça de Fellaini para recolocar o United à frente do placar. 2 a 1.

E um fim de jogo de ótima conclusão. Se o Liverpool perder para o Chelsea amanhã já nos classificamos para os Playoffs da UCL, mas, independentemente disso, com a vitória de hoje, aproximamo-nos muito da classificação.

[divide icon=”square” color=”#000000″]

Detalhes

Escalações

Crystal Palace: Speroni; Ward, Dann, Delaney, Souare; Jedinak (Lee 83′), Ledley (Puncheon 45′), McArthur; Zaha (Chamakh 84′), Bolasie; Murray

Manchester United: De Gea, Valencia, Jones, Smalling (McNair 84′), Shaw (Evans 40′), Blind, Herrera, Mata, Fellaini, Young e Rooney (Falcão 45′)

Gols

Crystal Palace: Puncheon (56′)
Manchester United: Mata (19′) e Fellaini (78′)

Cartões Amarelos

Manchester United: Herrera (55’)

Por Breno Zonta
www.mufcbr.com

Comentários