O meio-campista do Manchester United, Bastian Schweinsteiger, concordou com um contrato de longa duração para se juntar ao Chicago Fire da Major League Soccer. A expectativa é de que o alemão vá para os Estados Unidos na semana que vem, ao obter um visto e passar por um exame médico.

Schweinsteiger, que foi relegado em Old Trafford por José Mourinho nesta temporada, tem contrato com o United até 2018. No entanto, a janela de transferência americana está aberta até 8 de maio, permitindo que os clubes da  MLS rassinem com novos jogadores.

O Chicago Fire deu detalhes da transação ao Chicago Tribune. O campeão da Copa do Mundo afirmou:

“Durante todo minha carreira, eu procurei sempre oportunidades onde eu esperasse fazer um impacto positivo e ajudar a fazer algo grande. Chicago Fire não é diferente. “

A mudança para Chicago certamente representa um desafio para Schweinsteiger. O clube, vencedor da Taça da MLS em 1998, terminou em posição ruim na tabela nas duas últimas temporadas e está desesperado para melhorar o desempenho do time.

O diretor-geral do Chicago Fire, Nelson Rodriguez, afirmou:

“Estamos contratando alguém que ganhou em todos os níveis, incluindo os mais altos níveis, e fez isso de uma forma consistente com nossos valores. Nós, como clube, agora seremos forçados a nos mantermos em um padrão mais alto, um nível de responsabilidade, mas antes, eu acho que poderíamos nos satisfazer com o que é conhecido no mercado interno.”

Depois de se juntar ao United vindo do Bayern de Munique em 2015, Schweinsteiger foi tirado do plantel da primeira equipe por Mourinho. O interesse de Chicago vem desde antes do Natal, quando Schweinsteiger supostamente recusou uma mudança para o Sporting – o alemão por muitas vezes alegou que ele nunca estava disposto a jogar por qualquer outro clube na Europa.

Comentários