Michael Carrick revelou que ele pediu para a seleção inglesa não o chamar depois de ter ficado deprimido. Carrick diz que estava ciente da fantástica oportunidade que lhe foi apresentada, mas que simplesmente não conseguia lidar com a seleção nacional. O meia do Manchester United revelou que sua experiência com a Inglaterra na Copa do Mundo de 2010 na África do Sul o deixou deprimido, ele fez 34 aparições pelo English Team, mas não foi para outro grande torneio após a Copa do Mundo.

A Inglaterra foi eliminada depois de uma derrota por 4 a 1 para a Alemanha e Carrick admitiu para o programa da BBC 2 na Premier League que a experiência o deixou sem querer jogar pela seleção novamente.

Carrick disse: “Eu estive na equipe há muito tempo e vou ser honesto, eu estava achando difícil sair com a Inglaterra. Eu não me importei de sair com o United em pré-temporada por três semanas ou qualquer outra coisa e voltar, mas sair com a Inglaterra, era quase deprimente de certa forma. Isso me deixou realmente triste, então cheguei ao ponto depois da África do Sul, onde pensei: ‘Eu não posso fazer isso de novo’.”

Carrick, que irá se aposentar no final da temporada para se juntar à equipe de treinadores da United, disse que estava ciente da fantástica oportunidade que lhe foi apresentada, mas que simplesmente não conseguia lidar com o time nacional.

“As pessoas estariam dizendo: ‘Reúna-se e seja grato por isso’ e eu entendi a posição em que estava, a posição privilegiada em que eu estava, mas achei tão difícil e não consegui mais lidar com isso. Eu estava muito deprimido sim. Eu disse à FA: ‘Olhe, por favor, não me escolha’.”

Comentários