Competições

» O JOGO

Com a vitória em cima do Wolverhampton no último fim de semana, encerrando sua participação na Premier League e definindo o vice-campeonato, Manchester United tinha pela frente nesta quarta-feira seu último confronto na temporada, nada mais nada menos do que a final da Europa League contra o Villarreal, no Gdansk Stadium, na Polônia. Os Red Devils entraram em campo buscando a segunda conquista do torneio e o primeiro título de Ole Gunnar Solskjær à frente do time. O United iniciou a decisão pressionando no campo adversário, nos minutos iniciais a equipe inglesa conseguiu a primeira finalização ao gol no jogo com McTominay. Pelo lado esquerdo da área, Rashford adentra e em seguida rola mais para trás para Scott que, na meia lua, chega batendo rasteiro e mandando para fora.

O Submarino Amarillo começou a partida bem recuado, com suas linhas baixas e deixando o Manchester United chegar a seu campo sem muita dificuldade. Os comandados de Unai Emery aguardavam a equipe Red vacilar para que pudessem recuperar a bola rapidamente e assim contra-atacar. Depois dos primeiros 20 minutos da final, o time espanhol deixou de ficar atrás e partiu para cima do United. A equipe amarela fazia boas chegadas com a bola área, conseguiram uma sequência de três escanteios. Em uma jogada originada de escanteio, Carlos Bacca, dentro da área, cruza de letra para o meio e Pau Torres completa meio sem jeito de cabeça, mandando a bola por cima do gol de De Gea.

Villarreal cresceu e aproveitada a má marcação na bola área do Manchester United. Na marca dos 29 minutos a equipe espanhola tem falta a seu favor quase do meio de campo, Foyth foi para a cobrança e lançou a bola para a área do United, Gerard Moreno adentra nela nas costas de Lindelof e, sem dificuldades, se desmarca do zagueiro chegando na bola, desviando pro gol e abrindo o placar na decisão, em Gdansk. Próximo da reta final do primeiro tempo, Villarreal voltou a abaixar suas linhas, dificultando ainda mais os avanços dos Red Devils, que não chegaram a ameaçar após sofrerem o gol. Já nos acréscimos Greenwood, pela direita, arranca em velocidade e bate cruzado, a bola acerta Albiol e termina nas mãos de Rulli.

» SEGUNDO TEMPO

No começo da segunda etapa, Villarreal leva perigo novamente com a bola área. Pela esquerda, Pedraza cruza fechado e, na pequena área, Bacca disputa para ficar com a bola, cai no chão mas insisti na briga, em seguida a defesa do Manchester United consegue tirar da área e afastar o perigo de seu gol. no minuto 51 Greenwood é acionado pelo alto e divide com Pedraza pela posse da bola, em seguida os dois caem dentro da área e os jogadores de vermelho ficam pedindo o pênalti em cima de Mason. O lance chega a ser revisado pelo VAR, mas não é marcado nenhum tipo de irregularidade na jogada e o jogo seguiu.

Dessa vez foi o Manchester United a se beneficiar na jogada de bola parada. Aos 55 minutos Shaw bate escanteio no lado direito do gol, a defesa corta para frente e a bola sobra na frente de Rashford, o camisa 10 não deixa a bola cair no chão e bate de primeira, o chute é bloqueado no meio do caminho e depois de bate-rebate no meio da área a bola fica de frente para Cavani empurrar para o gol vazio, após Rulli ter pulado momentos antes na finalização de Rashford e deixar o gol aberto. Agora tudo estava igual na decisão. Depois de empatar o jogo, os Red Devils seguiram com tudo querendo a virada. Rashford ainda perde uma chance incrível após ótimo cruzamento de Bruno Fernandes pela direita, Marcus recebe no meio da área mas acaba chutando para fora.

Pouco tempo depois da oportunidade desperdiçada pelo camisa 10, aos 71 minutos Shaw sobe pela esquerda e faz linda jogada deixando o adversário no chão, na sequência e tenta finalizar colocado mas acaba mandando fora da direção do gol. Cavani ainda aproveita a bola, salta na direção dela e pega em cheio nela de cabeça, para seu azar a bola antes de chegar no gol encontra Pau Torres que, também de cabeça, afasta o perigo de sua área. Chegando no fim dos 90 minutos, Unai Emery começa a fazer suas substituições. Em contrapartida, Ole Gunnar Solskjær ainda não havia feito nenhuma troca em seu time. Já no fim, United ainda teve uma chance pelo alto com Pogba. Rashford faz o trabalho duro e atrai a marcação, em seguida toca para Shaw que tem todo espaço para cruzar, Paul entra com vontade na área, sobe e cabeceia a bola, mas acaba mandando por cima.

» 1ºTEMPO DA PRORROGAÇÃO

O Manchester United voltou para a prorrogação desligado, viu os espanhóis melhores e trazendo perigo até sua área. aos 97 minutos Parejo levanta para área e Gerard Moreno, nas costas de Shaw, manda por cima do gol de cabeça, dois minutos depois o atacante aciona Alcácer na área, ele ajeita e chuta por cima do gol. Villarreal, muito devido às substituições, consegue imprimir um jogo bem mais intenso, United praticamente não conseguia sair de seu campo e tinha dificuldades de ir para ao ataque quando recuperava a posse da bola, na transição errava passes, deixando ainda mais difícil o cenário para os comandados de Solskjær. Aos 100 minutos Ole fez a primeira alteração no time, tirou Greenwood e colocou em seu lugar Fred.

» 2ºTEMPO DA PRORROGAÇÃO

Pouco tempo após o recomeço do partida, Rashford fica sentindo depois de disputa no campo de ataque, o camisa 10 fica no chão e o jogo é interrompido para o atendimento no jogador do United. Novas mexidas aconteceram: Bailly e Pogba saem para as entradas de Tuanzebe e Daniel James. Villarreal se manteve melhor na última etapa da prorrogação, mas sem tanta intensidade que apresentou no primeiro tempo. A partida ficou paradas algumas vezes por causa das trocas que os dois técnicos fizeram, nos acréscimos entraram Juan Mata e Alex Telles e saíram McTominay e Wan-Bissaka, nessa altura as alterações foram em função das penalidades que estavam por vim.

» NOS PÊNALTIS

Depois de longa disputa nas penalidades, o Villarreal levou a melhor e venceu por 11 a 10 com direito à gol do goleiro Rulli. No lado do Manchester United, apenas De Gea não converteu a cobrança, além de não ter defendido nenhuma. Dessa forma, o United perde a chance de se tornar bicampeão da Europa League e fica mais um ano sem ganhar algum título de expressão.

Detalhes

Escalações

Villarreal: Rulli, Foyth (Gaspar 88′), Albiol, Torres, Pedraza (Alberto Moreno 88′), Parejo, Capoue (Raba 123′), Trigueros (Gómez 77′), Moreno, Bacca (Coquelin 60’) e Pino (Alcácer 77′)

Manchester United: De Gea, Wan-Bissaka (Juan Mata 123′), Bailly (Tuanzebe 115′), Lindelof, Shaw, McTominay (Telles 123′), Pogba (James 115′), Fernandes, Greenwood (Fred 100′), Rashford e Cavani

Gols

Villarreal: Moreno (29’)

Manchester United: Cavani ( 55’)

Cartões Amarelos

Villarreal: Capoue (54’) e Foyth (84′)

Manchester United: Bailly (82′), Cavani (113′)

Pênaltis

Villarreal: Moreno (O), Raba (O), Alcácer (O), Alberto Moreno (O), Parejo (O), Gómez (O), Albiol (O), Coquelin (O), Gaspar (O), Torres (O) e Rulli (O)

Manchester United: Juan Mata (O), Telles (O), Bruno Fernandes (O), Rashford (O), Cavani (O), Fred (O), James (O), Shaw (O), Tuanzebe (O), Lindelof (O) e De Gea (X)

Comentários